A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 24 de Setembro de 2018

22/08/2018 14:04

"Saladão" trará verduras e legumes do campo para a cidade em setembro

Medida pretende facilitar venda de produtos da agricultura familiar

Kleber Clajus
Prefeito Marquinhos Trad (PSD) vistoria ônibus que comercializará produtos de assentamentos na Capital (Foto: Kleber Clajus)Prefeito Marquinhos Trad (PSD) vistoria ônibus que comercializará produtos de assentamentos na Capital (Foto: Kleber Clajus)

Ônibus apelidado de "saladão" pretende, a partir de setembro, aproximar os cerca de 1,2 mil agricultores familiares de seus consumidores em Campo Grande. A iniciativa, lançada nesta quarta-feira (22), ocorre depois de levantamento técnico da Sedesc (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia) junto aos assentamentos rurais.

A unidade móvel, conforme o prefeito Marquinhos Trad (PSD), agrega a independência do produtor de atravessadores até chegar ao cliente. O nome, inclusive, faz referência ao fato de que serão vendidas no ônibus "verduras que fazem parte da salada".

Na prática, o veículo será estacionado em pontos como da Igreja Pérpetuo Socorro e Praça do Peixe para venda das 6h às 18h de itens produzidos no município. Cronograma, contudo, ainda será definido pela secretaria que deve abastecer o ônibus com auxílio de um caminhão refrigerado, responsável pelo transporte de frutas, verduras e legumes do campo à cidade.

Marta Chaves Rondon, presidente da Associação de Mães e Mulheres do Assentamento Estrela, esclareceu que o "saladão" beneficiará 57 famílias da comunidade a comercializar hortaliças de forma continua, com acompanhamento da prefeitura e gerando mais renda.

Mulheres do Assentamento Estrela comemoraram a medida que beneficiará 57 famílias (Foto: Kleber Clajus)Mulheres do Assentamento Estrela comemoraram a medida que beneficiará 57 famílias (Foto: Kleber Clajus)
Veículo será estacionado próximo a Igreja Perpétuo Socorro e Praça do Peixe (Foto: Kleber Clajus)Veículo será estacionado próximo a Igreja Perpétuo Socorro e Praça do Peixe (Foto: Kleber Clajus)

Cada uma das 24 associações existentes na Capital tem recebido suporte técnico da Agraer (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural), Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal) e Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária).

João Krabbe, superintendente de Agronegócio da Sedesc, ressaltou que produtos orgânicos também serão comercializados no ônibus, sempre depois da devida higienização para evitar uma eventual contaminação. "É necessário agora ter como uma contrapartida produção com volume, continuidade e, por isso, estamos organizando para que ela não falte", disse João.

Foram investidos nessa estratégia, conforme o titular da Sedesc Luiz Fernando Buainain, cerca de R$ 205 mil na aquisição do caminhão refrigerado e reforma do ônibus "saladão".



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions