A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

19/11/2008 09:50

Abates reagem em outubro, mas ainda estão abaixo de 2007

Redação

Os abates de bovinos por frigorífico de Mato Grosso do Sul tiveram reação de 6,2% em outubro na comparação com setembro último, mas ainda assim continuam abaixo do mesmo período do ano passado, segundo dados da SFA (Superintendência Federal de Agricultura).

Foram abatidos em outubro 225.468 animais, contra 212.300 em setembro. Naquele mês, os abates com SIF (Serviço de Inspeção Federal) atingiram o menor nível desde 2005. Em outubro ano passado foram 228.233 abates de bovinos.

No ano são 2.621.063 bovinos abatidos, número 10,5% menor que o acumulado de janeiro a outubro de 2008, ou seja, 308 mil animais a menos, o que corresponde ao equivalente a um mês de abate.

A redução dos abates reflete a queda de oferta de animais pelo produtor rural e do grande descarte de matrizes dos últimos anos.

Na concorrência pelo produto, os frigoríficos maiores, geralmente exportadores, conseguem oferecer melhores preços ao criador e os menores acabam com capacidade ociosa.

Vários já fecharam ou anunciaram a suspensão de atividades. Um caso é o Campo Oeste, em Campo Grande, que deixou dívida estimada em R$ 12 milhões com pecuaristas.

Ontem mesmo foi anunciado que o frigorífico Estrela, de Ribas do Rio Pardo, deve suspender as atividades. O prejuízo estimado neste caso é de R$ 100 milhões.

O presidente da Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul), Ademar Silva Junior, afirma que o momento é de

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions