A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

28/06/2012 19:25

Acrissul representa Frente Nacional da Pecuária junto ao Cade

Nadyenka Castro

Em reunião na tarde desta quinta-feira, ficou definido que a entidade de MS vai ser porta voz da Fenapec

Reunião entre Cade e Fenapec foi realizada nesta quinta-feira. (Foto: Divulgação)Reunião entre Cade e Fenapec foi realizada nesta quinta-feira. (Foto: Divulgação)

A Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul) vai representar a Fenapec (Frente Nacional da Pecuária) junto ao Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica).

Em reunião nesta quinta-feira, em Brasília, na sede do Cade, ficou definido que a Acrissul irá representar a Fenapec na investigação geral sobre a concentração de frigoríficos nas principais regiões produtoras de carne bovina do País.

A participação da Acrissul é a pedido do presidente do Cade Vinícius Marques de Carvalho. O Conselho solicita ainda que a Fenapec faça sugestões a um questionário que está sendo encaminhado aos frigoríficos.

O Cade quer informações sobre abates, situação das plantas frigoríficas, compras, vendsa e qualquer tipo de alienação de indústrias, nos últimos cinco anos, principalmente relativas ao JBS, empresa sobre a qual pesam as maiores reclamações dos pecuaristas.

Segundo o presidente do Cade, as entidades que representam os pecuaristas deverão constituir um procurador jurídico para estudar o processo envolvendo a fusão JBS-Bertin, que será julgada pelo órgão ainda este ano, para que passe a funcionar como terceiro interessado, auxiliando nas investigações e até propondo procedimentos.

“É uma forma democrática de proteger o mercado, em todos os seus elos envolvidos”, afirmou Vinícius Carvalho.

Para a Fenapec, o próprio JBS já admitiu em encontro com as entidades, promovido no início deste mês, que a indústria trabalha com ociosidade em todos os estados em que atua.

Para a Frente, em todo o País são mais de 20 plantas adquiridas pelo frigorífico neste ano, e estão todas fechadas.

De acordo com o presidente da Acrissul, Francisco Maia, a questão da concentração da indústria frigorífica deve ser analisada de maneira diferenciada – “o certo seria aplicar o conceito de concentração por região produtora, de acordo com a realidade local”, afirmou.



se estão tão preocupados com o monopólios de frigorifico assim, então por que não fazem algo de útil e trás investidores para esses frigoríficos parados, como do Amanbai Itapora, Sidrolandia...antes de ficar ai metendo pau, acho q acrissul tinha q mover açao por esse lado, mais sabe como é quando tem gente tentando fazer algo como o Jbs comprando frigorificos "parados" tem os contras...Brasil
 
Antonio da silva em 29/06/2012 07:39:15
Parabens Acrissul que agora ganha reconhecimento nacional. Agora precisamos a acabar com o Fundersul,vamos mobilizar o setor.
 
Jose Ramalho em 29/06/2012 07:08:12
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions