A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

25/08/2016 20:53

Área plantada cresce, mas estiagem derruba produção de milho em MS

Nyelder Rodrigues
Área plantada foi maior, mas instabilidade climática fez com que houvesse queda na produção (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo)Área plantada foi maior, mas instabilidade climática fez com que houvesse queda na produção (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo)

A Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) apurou crescimento de 3,1% na área plantada na 2ª safra de milho deste ano em Mato Grosso do Sul, com relação à respectiva safra do ano passado, entretanto, o aumento da área não correspondeu na produtividade, que sofreu queda de 31,6% por causa da estiagem prolongada que atingiu a cultura.

Os dados foram apurados no 12º Levantamento de Safra de Gãos, que foi realizado entre os dias 15 e 19 de agosto. Ao todo, a área plantada com milho da safrinha este ano foi de 1.665.000 hectares, enquanto a estimativa de produção alcançou 3.762 kg por hectare. A colheita já ultrapassou 70% da área cultura em Mato Grosso do Sul.

As áreas mais afetadas foram as que tiveram plantio mais tardio. Houve atraso no ciclo da soja 2015/2016 por causa da estiagem ocorrida entre setembr e outubro de 2015, deslocando o calendário de plantio do milho 2ª safra. Já esta fase de plantio foi marcada por fortes chuvas, que atrasaram mais ainda a cultura em algumas regiões.

Outra consequência dessa instabilidade climática foi o aumento de áreas cultivadas fora do zoneamento do Ministério da Agricultura, que considera 10 de março a data limite para o plantio. A estimativa à época era de 39% do total de áreas plantadas fora do zoneamento no Estado.

Em abril, o problema foi a falta de umidade no solo, que aliado a alta temperatura, prejudicou as lavouras logo nas fases críticas de desenvolvimento. Daí, justifica-se mais uma parcela da quebra na produção. Em maio, houve retorno da chuva, mas a nebulosidade em excesso afetou o metabolismo das plantas.

Geadas também foram vilãs - Em junho e julho, as baixas temperaturas registradas no Estado fizeram com que houvesse ocorrência de geadas nas regiões central e sul, o que levou com que produtores tivessem perdas, principalmente, em lavouras iniciadas depois do dia 10 de março, período limite de zonamento.

A estimativa da Conab é que 65% da produção de milho tenha sido negociada antecipadamente nesta safra, sendo que o preço atual praticado em Mato Grosso do Sul varia entre R$ 33 e R$ 37 a saca de 60 kg. A Companhia ainda indica que a maioria dos produtores está conseguindo saldar as dívidas contraídas para financiamento do cultivo.

Mesmo em situações onde foi verificado produtividades baixas nesta 2ª safra de milho, com volumes que oscilam entre 2,6 mil kg e 3,6 mil kg por hectare, o bom preçõ pelo qual o produto é negociado auxilia a evitar agravamento das dívidas. A Conab deve divulgar os dados completos no dia 6 de setembro, pelo site www.conab.gov.br.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions