A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

04/06/2009 09:07

Campanha orienta pecuarista a só vender gado à vista

Redação

A Famasul (Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul) deflagrou nesta quinta-feira a campanha "Só à Vista" para orientar os pecuaristas do Estado a só venderem boi à vista.

Hoje a dívida do setor frigorífico junto aos criadores é estimada em mais de R$ 90 milhões, por isso a intenção é mudar o sistema de vendas, acompanhando o que já ocorre por exemplo ao Sul do País.

O diretor secretário da Famasul, Dácio Queiroz da Silva, visitou esta manhã o Campo Grande News para detalhar a campanha. Ele explicou que a partir deste mês serão realizadas reuniões regionais, em nove municípios, para alertar os pecuaristas sobre o risco da venda a prazo.

Dácio ressalta que o modelo de venda com 30 dias já é superado porque não cabe ao pecuarista dar prazo para a indústria trabalhar. "Nosso negócio é de longo prazo não temos que absorver um crédito para 30 dias", afirma.

Apesar de as indústrias pagarem o animal à vista com deságio de até 4%, Dácio acredita que a maioria dos pecuaristas prefere essa redução ao risco de não receber pelo animal entregue ao abate.

Só entre 358 produtores que procuraram a Famasul desde o ano passado, quando foi deflagrada a crise no setor frigorífico, o crédito a ser recebido é de R$ 41 milhões.

De acordo com a entidade, o recebimento a vista não é imediato a partir da entrega dos animais. Primeiro eles são mandados para o abate e depois de alguns dias a indústria pela, tempo necessário para abate e pesagem.

Após a efetiva implantação da venda somente à vista, a intenção do setor pecuário é, a exemplo de outros Países, negociar o animal pelo peso vivo.

Paraguai

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions