A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

22/02/2013 17:29

Chuva atrapalha a colheita de soja em três regiões do Estado

Em Sonora, produtores colheram 40% do total até o momento e média estadual é de 62,3%

Nícholas Vasconcelos
Chuvas tardias atrapalharam colheita em três regiões do Estado. (Foto: Rodrigo Pazinato)Chuvas tardias atrapalharam colheita em três regiões do Estado. (Foto: Rodrigo Pazinato)

As chuvas dos últimos dias estão prejudicando a colheita da soja em alguns pontos do Estado, como nas regiões de Sonora, São Gabriel do Oeste e Naviraí.

Segundo o diretor executivo da Aprosoja/MS (Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso do Sul), Lucas Galvan, nestes pontos os produtores têm enfrentado problemas provocados pelas recentes precipitações. “A soja chega a brotar dentro da vagem pelo excesso de umidade e acaba tendo perda de qualidade”, comentou.

Nas demais regiões de Mato Grosso do Sul a situação é considerada normal para a época, mas que ela foi pouca no momento mais prioritário, anterior à fase de colheita.

O resultado aparece nos dados do Siga (Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio), de segunda-feira (18) até hoje a media acumulada é de 25,9 milímetros. Na região Norte, onde está Sonora, as médias variam de 25 a 75 milímetros.

Como as chuvas têm sido fracas e esparsas na maior parte do Estado, a colheita de soja pode avançar. O levantamento aponta que a média estadual chegou a 62,3%.

Na região Sul, Vicentina já concluiu a colheita da oleaginosa e Laguna Carapã e Fátima do Sul estão na casa dos 90%. Esses últimos devem concluir o plantio nos próximos sete dias.

Já no Centro e Norte o trabalho avançou mais em Sidrolândia, onde 70% da soja já colhida, enquanto em Sonora a colheita atingiu os 40%. Em Sonora os produtores conseguiram colher mais a partir desta semana.

“Na maior parte está uma chuva que o produtor possa colher e ter umidade para plantar a safrinha”, disse Galvan.

Os produtores que escolheram variantes de soja com ciclo mais tardio acabaram favorecidos, já que as plantas tiveram mais água.

De maneira geral, as chuvas acabaram mais demoradas para os produtores de Mato Grosso do Sul o que acabou derrubando a produtividade. A média esperada anteriormente pelos produtores era de 50 sacas por hectare, mas tem oscilado entre 45 e 47 sacas.

À medida que a soja sai, passa a dar lugar já para o plantio do milho safrinha e que já conta com uma média de 38,5% já concluída. Laguna Carapã já plantou 90% do milho de segunda safra, melhor índice em MS.

 

Safra recorde de grãos indica necessidade de investimento em logística
Uma série de fatores contribuíram para que o Brasil possa bater, novamente, recorde na produção e na produtividade de grãos estimada pela Companhia N...
Safra brasileira de grãos pode chegar a 185 milhões de toneladas
O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Mendes Ribeiro, estimou nesta terça-feira (5) que a safra brasileira de grãos deve ficar em 185 ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions