A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

13/02/2015 11:29

Chuva diminui e ajuda controlar doenças no fim do plantio de algodão

Caroline Maldonado
O primeiros talhões semeados com algodão safra estão na fase reprodutiva (Foto: Divulgação/Ampasul)O primeiros talhões semeados com algodão safra estão na fase reprodutiva (Foto: Divulgação/Ampasul)

As chuvas das últimas semanas de 2014 atrapalharam o cultivo de algodão e produtores não conseguiram concluir o plantio até o fim de dezembro, conforme o planejado. Em janeiro, porém, as chuvas pouco frequentes ajudaram nesse aspecto, segundo a Ampasul (Associação Sul-mato-grossense dos Produtores de Algodão). Com isso, o controle das pragas e doenças foi facilitado e a semeadura está quase no fim nos município de Mato Grosso do Sul. 

Ainda assim, o bicudo continua presente em todas as regiões produtoras do fio natural, mas os cotonicultores realizam o manejo adequado e o desenvolvimento vegetativo da lavoura não deve ser comprometido, conforme avaliação da associação, que acompanha e dá suporte aos produtores do Estado.

O plantio do algodão adensado, também conhecido como segunda época já está quase concluído nos municípios de Costa Rica, Alcinópolis, Chapadão do Sul, São Gabriel do Oeste, Sidrolândia e Aral Moreira. Já os primeiros talhões semeados com algodão safra estão na fase reprodutiva.

Nos dias 5 e 6 de fevereiro, 140 produtores participaram do II Circuito do Algodão, em Chapadão do Sul e Costa Rica, que contou ainda com empresas do agronegócio e consultores da cotonicultura. Controle de pragas e uso de tecnologias foram temas das palestras ministradas por pesquisadores da UFGD ( Universidade Federal da Grande Dourados), do Centro Brasileiro de Bioaeronáutica e do Programa Paulista Fitossanitário do Algodão.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions