A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

06/08/2014 11:26

Com chuva suficiente em julho, lavouras estão a salvo do efeito da estiagem

Caroline Maldonado
Plantio da soja começa em outrubro (Foto: Marcos Ermínio)Plantio da soja começa em outrubro (Foto: Marcos Ermínio)

Apesar da previsão de estiagem para as próximas duas semanas no sul do Estado, as produções de cana-de-açúcar, soja e milho não devem ficar prejudicadas, pelo menos, até o fim deste mês. Os produtores não têm motivos para se preocupar, pois em julho já choveu mais do que a média histórica para este mês e o solo está úmido o suficiente para garantir bom desempenho das culturas.

O agrometeorologista da Embrapa Agropecuária Oeste, Carlos Ricardo Fietz, explica que as previsões estendidas, ou seja, para daqui a muitas semanas têm menos chances de acerto. “É preciso cautela, pois quanto mais longe é a data da previsão menos certeza temos. Sabemos que até o dia 20 é difícil que haja chuva, mas lá para o final do mês terá chuva”, afirmou.

De acordo com o agrometeorologista, o inverno é geralmente seco com média de 50 milímetros de chuva no sul do Estado.

Em julho deste ano, choveu mais de 100 milímetros, de acordo com o CEPETC INMPE (Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais). “Como o solo continua bem úmido, a condição é boa para as produções e para as pastagens, mesmo sem esses vinte dias sem chuva”, destacou.

Apenas se depois do dia 19 deste mês não houver chuva, os pecuaristas e produtores de soja terão motivos para se preocupar, pois o período de plantio da oleaginosa começa em outubro.

“Dificilmente o produtor planta no solo seco. Ele precisa esperar a chuva, mas acredito que a as chuvas devem voltar até o fim do mês, pois no geral tem chovido bem e no último mês as chuvas foram bem distribuídas”, complementou.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions