A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

05/07/2012 21:56

Com safra recorde, baixo preço do milho preocupa produtores do MS

Nyelder Rodrigues

A estimativa para a colheita do milho safrinha, que começou nessa semana em Mato Grosso do Sul, é de 5,5 milhões de toneladas, quantidade que bate recorde e ultrapassa a produção de soja do Estado, que foi de 4,6 milhões de toneladas.

Em relação à safra anterior, que chegou à marca de 3,3 milhões de toneladas, a previsão para este ano cresceu 66,7%. Somando essa estimativa com a safra de verão do milho, a quantidade pode chegar até a 6 milhões de toneladas.

Quanto à área plantada, o milho ocupa hoje 1,17 milhão de hectares. A estimativa aponta ainda uma produtividade de 4,7 toneladas por hectare, o que representa aumento de 35,3% em relação à 2010/2011.

Oferta e procura - Entretanto, a grande oferta do grão preocupa os produtos, já que o mercado interno consome apenas 1,2 milhão de toneladas, e aproximadamente 1,8 milhão são destinados para outros estados, gerando excedente de 2,5 milhões de toneladas para exportação.

“Essa situação acaba baixando os preços. A saída é o mercado externo que tem demanda, os preços são mais atrativos - até R$ 3 a mais por saca - mas nosso produtor enfrenta alguns entraves”, comenta Lucas, assessor técnico da Famasul.

O preço mínimo estabelecido pelo Ministério da Agricultura ao produtor no Estado é de R$ 17,46, mas por causa da grande oferta, está sendo comercializado abaixo desse valor.

Uma das saídas apontadas por Lucas para a situação é a liberação, por parte do governo, da exigência de venda no mercado interno da mesma quantidade exportada. Outra alternativa para escoar a produção é ampliar a oferta do grão nos leilões da Conab.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions