A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

30/11/2012 11:44

Comissão federal, índios e deputados discutem demarcação

Reunião é realizada na Assembleia Legislativa e também é debatido sobre indenizações a produtores

Nadyenka Castro e Paula Maciulevicius
Reunião na Assembleia reúne deputados, senadores, índios, Funai e secretaria da presidência. (Foto: Rodrigo Pazinato)Reunião na Assembleia reúne deputados, senadores, índios, Funai e secretaria da presidência. (Foto: Rodrigo Pazinato)

Comissão federal, índios, senadores e deputados estaduais e federais estão reunidos na Assembleia Legislativa para debater sobre a situação indígena em Mato Grosso do Sul. O encontro foi agendado no início da semana.

A reunião é para discutir demarcação de terra indígena e também a viabilização de recursos da União para indenizações a produtores rurais, principalmente àqueles mais afetados pelos conflitos.

Uma das lideranças que participam da reunião é o guarani kaiuá Antoniel Ricardo, vereador em Caarapó. “É fundamental para os guarani e para o Estado todo. É uma solução para nós”, declarou.

Ele explica que a luta principal da etnia é a terra. “Com isso vamos restabelecer a autonomia e a sustentabilidade. A gente não quer mais depender de ajuda. A gente quer mostrar para a sociedade que nós temos condições. Falta só dar oportunidade”.

Antoniel fala, sem dar detalhes, que em cada município da região Sul é reivindicado de 10 a 11 mil hectares.

Também está no grupo o deputado estadual Júnior Mochi (PMDB). Logo após o início da reunião, ele saiu da sala e falou à imprensa que o senador Valdemir Moka (PMDB) “deu indicativos que ele obteve emenda R$ 100 milhões no Orçamento para indenizações”. Conforme Mochi, o valor “não é o suficiente, mas, pelo menos abriu caminho”.

Participam da reunião, que teve apresentação das terras indígenas no Estado, a presidente nacional da Funai (Fundação Nacional do Índio), Marta Maria do Amaral Azevedo e o secretário nacional de Articulação Social da Secretaria Nacional da Presidência da República, Paulo Maldos, ambos pela comissão federal.

Entre os deputados estaduais estão o presidente da Assembleia Legislativa Jerson Domingos (PMDB), Mochi, Márcio Fernandes (PTdoB), Zé Teixeira (DEM) e Pedro Kemp (PT).

Também participam o superintendente do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária), Celso Cestari, o presidente da Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul), Eduardo Riedel e o da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul), Chico Maia.

Os terena Lidomar Ferreira, da aldeia Buriti, e Alberto França, da Cachoerinha, também integram os participantes. Eles só entraram na reunião após discussão com os organizadores. A informação inicial é de que o nome deles não constava em relação encaminhada de Brasília.

Para Aberto França, é preciso que os terena discutam sobre o assunto para que não aconteça com eles o mesmo com os guarani. "Vai esperar acontecer o que está acontecendo com os guarani para depois discutir?", questiona. "A realidade é que precisamos de demarcação o mais rápido possível".

Os senadores Valdemir Moka (PDMB), Antonio Carlos Biffi (PT) e Reinaldo Azambuja (PSDB) acompanham a reunião.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions