A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

08/06/2011 16:55

Durante evento de pecuaristas, trabalhadores fazem protestos com outdoors

Angela Kempfer
Outdoor dentro de estacionamento do Shopping Campo Grande.Outdoor dentro de estacionamento do Shopping Campo Grande.

Aproveitando o Congresso Internacional da Carne, em Campo Grande, empregados em frigoríficos de Mato Grosso do Sul investiram em outdoors pela Capital para criticar a falta de preocupação dos frigoríficos com a vida do trabalhador.

Com charges e a frase "Frigoríficos brasileiros são campeões mundiais em doenças profissionais", a intenção é mostrar a diferença entre o que se lucra no setor e se investe em recursos humanos.

A Federação dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação e Afins de Mato Grosso do Sul, que representa a categoria, comprou espaço para seis peças publicitárias em 4 avenidas de grande movimento e um hipermercado.

Os outdoors estão na Afonso Pena, Duque de Caxias, Ceará e Bandeirantes, além do estacionamento do Carrefour, que vende a carne do selo boi orgânico, produzido no Estado.

Segundo a entidade, o material serve para protestar porque a “única preocupação do setor é com a qualidade da carne e, consequentemente, o faturamento com as vendas, sem se preocupar nenhum pouco com a qualidade de vida dos trabalhadores”.

A maior reclamação é que o Congresso da Carne, realizado no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo, não coloca na pauta a questão trabalhista. “Como podem discutir o assunto carne com todas as suas vertentes, sem discutir a qualidade de vida dos profissionais que atuam nesse mercado?” questiona Vilson Gimenes, presidente da Federação.

Na lista de reclamações estão: falta de planos de saúde; não divisão dos lucros; exploração dos empregados com jornadas excessivas

Também “não ligam para as condições de saúde dos trabalhadores; Não incentivam melhoria da qualidade de vida das famílias; Se recusam a pagar salários compatíveis com a função; Criam clima de tensão e medo no ambiente de trabalho; Fazem constantes ameaças de demissão e Exercem forte pressão psicológica negativa em meio aos empregados.”, protesta a entidade.



P/ Alex,tenho a absoluta certeza que esse sindicato não é do patrão e tão pouco (pelego),um sindicato que mostra a cara e coloca esses outdoor espalhado pela cidade toda,não é nada mais e nada menos que um sindicato que luta pelos seus trabalhadores,e se preoculpa com a saúde dele.tenho a abslotula certeza que você com certeza deve ser patrão para não saber ao menos ao certo oq vc esta dizendo com esse seu comentário sem fundamento.reveja seus conceitos e preste atençaõ ao fazer esses tipos de comentários mentirosos.
 
jane cristina gimenes gregório em 09/06/2011 01:27:31
Alex Correa... Passarinho que come pedra... sabe o que tem... Não são loucos de fazer tal coisa, e depois todo mundo pra rua. A area de produção de carne no Brasil precisa mudar e muito!!
 
Paulo Régis Silva Carvalho em 08/06/2011 06:39:16
P/Alex !!! Eles não são funcionarios publicos que faltam serviço para fazer protesto e não tem o ponto descontado !! se eles já são mandado embora por pouca coisa imagina fazer isso !!! e quanto ao sindicato (capacho) esquece eles são pelego dos patrões !!!!
 
Sérgio Camargo - Campo Grande-MS em 08/06/2011 06:23:48
Porque não reuniu os trabalhadores para ficar ai na frente do congresso fazendo maior apitaço hoooo sindicato ruim, pelo menos fizeram alguma coisinha né precisa melhorar patrão só funciona na pressão.
 
Alex Correa em 08/06/2011 05:47:59
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions