A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 24 de Outubro de 2017

10/06/2014 09:58

Em MS, 82% da armazenagem agrícola está nas mãos da iniciativa privada

Bruno Chaves
Os maiores estoques declarados no Estado, no final do ano passado, eram de milho em grão (Foto: Arquivo/Campo Grande News)Os maiores estoques declarados no Estado, no final do ano passado, eram de milho em grão (Foto: Arquivo/Campo Grande News)

A rede armazenadora de produtos agrícolas em operação em Mato Grosso do Sul contava com 455 estoques no fim de 2013. Das unidades, a maioria expressiva, 82%, pertencia a iniciativa privada (376). As demais propriedades eram do governo (8) e de cooperativas (71).

Nesse mesmo período, o Centro-Oeste contava com 1.979 estabelecimentos e o Brasil com 9.185. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (10) por meio da Pesquisa de Estoques, desenvolvida pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

A capacidade útil de acúmulo em armazéns convencionais, estruturais e infláveis, no segundo semestre do ano passado, era de 1.576.691 metros cúbicos. A totalidade estava dividida em 177 unidades: cinco do governo, 150 da iniciativa privada e 22 de cooperativas.

As unidades do tipo armazéns graneleiros e granelizados totalizaram capacidade útil de 3.272.463 toneladas dividas em 211 estabelecimentos, dois do governo, 172 da iniciativa privada e 37 de cooperativas.

Os silos para grãos tiveram capacidade útil de armazenagem de 3.246.001 toneladas separadas em 325 unidades, oito do governo, 258 da iniciativa privada e 59 de cooperativas.

Os maiores estoques declarados de Mato Grosso do Sul, conforme a pesquisa, eram de milho em grão (1.149.174 t), soja em grãos (144.872 t), algodão em pluma (32.632 t), trigo em grãos (26.784 t) e arroz em casca (16.835 t).




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions