A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 24 de Setembro de 2018

15/05/2017 19:52

Em MS, ministro interino lança plano para desburocratizar setor produtivo

Nyelder Rodrigues e Helio de Freiras, de Dourados
Ministro interino, Novacki, no centro da imagem, ao lado da prefeita Délia Razuk e do presidente da Famasul, Maurício Saito (Foto: Helio de FreitasMinistro interino, Novacki, no centro da imagem, ao lado da prefeita Délia Razuk e do presidente da Famasul, Maurício Saito (Foto: Helio de Freitas

Em visita ao Mato Grosso do Sul, o ministro interino do Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento), Eumar Novacki, lançou o programa Agro Mais, que visa reduzir a burocracia para o setor produtivo rural em todo o país e terá adesão de Mato Grosso do Sul.

O lançamento do programa federal aconteceu na Expoagro, no início da noite desta segunda-feira (15), em Dourados - cidade localizada a 233 km de Campo Grande -, e contou com a presença da prefeita Délia Razuk (PR) e do presidente da Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul), Mauricio Saito.

O Agro Mais foi baseado em vários pontos indicados pelos produtores e que acabam travando o agronegócio por mera burocracia. A intenção é simplificar os processo e dar mais eficiência aos produtos vendidos pelos agropecuaristas.

"Já resolvemos 530 pontos apontados pelo setor produtivo para incentivar o agronegócio", explica Eumar, que também citou como notícia positiva a safra recorde deste ano, apesar do país passar em momento delicado da economia. "Além disso, o desafio é garantir a renda do produtor. Por isso o investimento feita antes garante produtividade", completa.

Novacki ainda comenta que a Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) trabalha para otimizar a armazenagem de produtos, utilizando o que há de melhor no mercado de armazéns para gastar da maneira mais eficiente possível os recursos públicos, evitando assim situações de desabastecimento, como ocorre na Venezuela.

"Por mais difícil que seja a crise, o produtor continua acreditando no país", frisa o ministro interino, acrescentando que a oferta maior de produtos baixa os preços, sendo então necessário mecanismos para garantir a renda do produtor.

Crédito - Um dos mecanismos para garantir tal produção com renda, é preciso que o Governo garanta crédito mais abundante com juros menor e fácil acesso aos financiamentos. A derrubada de fatores burocráticos é um ponto essencial na discussão, já que a simplificação do crédito faz com que o acesso seja mais amplo.

"O Programa Agro Mais que está sendo preparado pelo Governo tem a meta ousada de subir em 10% as exportações do mundo da agropecuária, aumentando a presença de mais produtos brasileiros no mundo", diz o ministro.

Em Dourados, haverá uma discussão com representantes locais para definir qual o perfil do produtor rural que precisa de crédito. A intenção é incentivar o pequeno produtor a entrar na cadeia produtiva com módulos de financiamento, estipulados atualmente, em R$ 500 mil, revela Novacki.

O Mapa quer fazer um diagnóstico de cada necessidade por Estado, buscando medidas regionalizadas. "Mato Grosso do Sul, assim como todo o Centro-Oeste, ajuda a sustentar a economia do país. Hoje 23% do PIB (Produto Interno Bruto) e 50% das exportações vem do agronegócio, setor que merece atenção", destaca Eumar.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions