A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

21/03/2011 17:14

Embrapa estima em R$ 190 mi perdas da pecuária pantaneira com cheia

Marta Ferreira
Área afetada por cheia passa de 44 mil quilometros quadrados no Pantanal. (Foto: Silvio Andrade/ Sindicato Rural de Corumbá)Área afetada por cheia passa de 44 mil quilometros quadrados no Pantanal. (Foto: Silvio Andrade/ Sindicato Rural de Corumbá)

Cento e noventa milhões de reais. É o valor das perdas que a cheia deste ano deve provocar à pecuária do Pantanal de Mato Grosso do Sul, segundo relatório da Embrapa, encaminhado hoje ao governo do Estado. O relatório foi pedido na semana passada pelo governador André Puccinelli (PDMB) para embasar a decretação de situação de emergência, com vistas a acelerar a liberação de uma linha específica de financiamento aos pecuaristas da região e também à prorrogação do pagamento de dívidas.

As informações foram divulgadas nesta tarde pelo presidente do Sindicato Rural de Corumbá, Raphael Kassar. Segundo ele, o relatório foi encaminhado ao governo do Estado via Correios e também por e-mail.

O Sindicato também protocolou pedido para que a prefeitura de Corumbá decrete situação de emergência na área rural.

Conforme o relatório da Embrapa, os prejuízos com a cheia envolvem seis municípios da planície pantaneira: Corumbá, Aquidauana, Miranda, Porto Murtinho, Rio Verde de Mato Groso e Coxim.

Detalhes- A conta considera os animais que simplesmente vão morrer, e isso já está acontecendo, por não serem retirados das áreas alagadas, a perda de ganho de peso, a queda da natalidade das matrizes, a perda de bezerros que nascerão fracos como conseqüência da debilidade nas mães, além do prejuízo com infraestrutura nas fazendas.

A área total dos municípios em questão, conforme o relatório, é de 88,4 mil quilômetros quadrados, dos quais metade estão sendo atingidos pelas cheias, conforme a Embrapa.

Nessa região, o rebanho bovino é de mais de 3 milhões de cabeças, das quais mais de 388 mil são matrizes. Só em Corumbá, são mais de 1,8 milhão de cabeças. Não há um cálculo de quantos animais estão ilhados.

O governador André Puccinelli está em Brasília. Na semana passada, disse que estava aguardando este relatório para definir sobre a decretação de situação de emergência no Pantanal.



O prejuízo causado pela cheia do pantanal somente é compensado pela beleza que essa região nos proporciona. Beleza verificada pelo cenário da natureza, pela bravura do peão pantaneiro, mostrando para o Brasil e para o mundo essa peculiaridade de um ser humano com seus constumes e tradições, e também pela esperança do patrão que sempre acredita que depois da tempestade sempre virá a bonança.
Perde-se uma rês hoje, mas amanhã nascerão milhares e milhares em razão do comportamento natural desse nosso ecossistema. Esse é o verdadeiro pantanal, esse é nosso Mato Grosso do Sul, e se não fosse assim não teria a razão de ser.
 
edvald miranda silva em 22/03/2011 08:35:56
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions