A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

29/03/2016 17:42

Entidade evita falar em perdas, mas colheita tem atraso de 20 dias

Mariana Rodrigues
O atraso na colheita chegou a 20 dias. (Foto: Eliel Oliveira)O atraso na colheita chegou a 20 dias. (Foto: Eliel Oliveira)

Com um atraso de 20 dias, a colheita da safra de soja, que deveria terminar no dia 10 de março, não atingiu 100% das lavouras e chegou a 93% da área plantada em Mato Grosso do Sul. Os dados fazem parte do levantamento feito no dia 25 e divulgado hoje (29), pelas equipes do Siga MS (Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio), da Aprosoja/MS (Associação dos Produtores de Soja).

Ainda há atraso na colheita de cerca de 5,5%, em relação ao mesmo período do ciclo passado. A região centro/norte, que compreende os municípios de Bandeirantes, Camapuã, Campo Grande, Chapadão do Sul, Costa Rica, Coxim, Jaraguari, Nova Alvorada do Sul, Paraíso das Águas, Pedro Gomes, São Gabriel do Oeste, Sidrolândia, Sonora e Terenos, está com 81,8% de sua área colhida.

Ainda conforme levantamento do Siga MS, a colheita da safra permanece atrasada quando comparada às últimas três anteriores. O atraso de porcentagem de área colhida no Estado, com relação à safra 2014/2015, é de aproximadamente 5,5% para a data de 25 de março. Grande parte deste atraso se refere à região norte.

A Aprosoja Brasil anunciou que não descarta quebra de safra 2015/16 em Mato Grosso do Sul, segundo a associação, os resultados da safra podem não corresponder as estimativas, devido o execesso de chuvas no momento da colheita e os veranicos no desenvolvimento da safra.

Em contrapartida, o levantamento feito no dia 25 aponta que durante a última semana, as condições climáticas contribuíram para uma evolução da colheita nesta reta final, que evoluiu aproximadamente 8,7% em Mato Grosso do Sul, ou seja, mais de 210 mil hectares foram colhidos neste período.

A colheita da safra permanece atrasada quando comparada às últimas três anteriores. (Foto: Divulgação/Aprosoja MS)A colheita da safra permanece atrasada quando comparada às últimas três anteriores. (Foto: Divulgação/Aprosoja MS)

A região que está com a colheita mais avançada é a sudeste/sudoeste, com porcentagem média de área colhida em torno de 96,6%, porém dos 16 municípios que compreendem a região, apenas 10 concluíram a colheita. Esse é o caso de Amambai, Aral Moreira, Caarapó, Douradina, Dourados, Fátima do Sul, Juti, Laguna Carapã, Naviraí e Vicentina.

A estimativa de área plantada no Estado, para a safra 2015/2016, é de 2,5 milhões de hectares, acréscimo de 8% se comparado ao ciclo anterior. Apesar do aumento de área, a produção está estimada em 7,5 milhões de toneladas e a produtividade deve manter-se na média de 50 sacas/ha.

Milho Safrinha - As informações do Siga MS apontam que 87,7% da área e milho já iniciou o plantio. Para o milho 2ª safra 2015/2016 a estimativa é que o Estado plante área de 1,79 milhão de hectares. A projeção é que o volume de grãos supere os 9,5 milhões de toneladas.

Na comparação com a mesma data da safra de milho 2014/2015, o plantio desse grão registra atraso no presente momento. Por causa disso, há risco de não ser concluído o plantio de 100% da área estimada. Isso quer dizer que há a possibilidade, portanto, risco ainda não confirmado, de que cerca de 6% das áreas estimadas para plantio do milho não sejam plantadas devido ao atraso na semeadura.

Na última semana, no entanto, a evolução do plantio foi de aproximadamente 13% no Estado, ou seja, cerca de 230 mil hectares foram plantados neste período.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions