A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

27/06/2012 17:56

Evento nacional traz a MS novidades tecnológicas da aviação agrícola

Elverson Cardozo

Estimativa é que pelo menos 900 pessoas passem pelo Aeroporto Santa Maria, em Campo Grande, onde 32 empresas expõem novidades para o setor da aviação agrícola

Congresso começou hoje com recepção de aeronaves. Evento termina na sexta-feira. (Fotos: Minamar Junior)Congresso começou hoje com recepção de aeronaves. Evento termina na sexta-feira. (Fotos: Minamar Junior)
Evento reune empresários, técnicos, pesquisadores e pilotos aeroagrícolas.Evento reune empresários, técnicos, pesquisadores e pilotos aeroagrícolas.

Campo Grande é sede, pela primeira vez, do Congresso Nacional de Aviação Agrícola – evento que começou nesta quarta-feira (27) e trouxe novidades tecnológicas, ciclos de palestras e informações importantes para empresários, técnicos, pesquisadores e pilotos aeroagrícolas.

A estimativa é de que pelo menos 900 pessoas passem pelo Aeroporto Santa Maria, na saída para Três Lagoas, até sexta-feira (29), data em que o evento termina. A abertura aconteceu às 8h, em uma recepção feita por aeronaves.

Ao todo, 32 expositores foram montados, sendo três de fabricantes. Entre os destaques, um sistema de válvulas elétricas desenvolvido há cerca de 6 meses pela Zanoni Equipamentos, empresa que trabalha com pulverização em aço inoxidável.

Proprietário da empresa, Sérgio Antonio Zanoni, de 53 anos, explica que o equipamento é um sistema automotivo de válvulas para aplicação aérea, que tem o objetivo de melhorar o bem estar do piloto, já que o acionamento das válvulas é automatizado e não de maneira manual. “Evita a LER [Lesão por Esforço Repetitivo], por exemplo”, disse.

Zanoni Equipamentos levou sistema de vávulas elétricas desenvolvido há 6 meses.Zanoni Equipamentos levou sistema de vávulas elétricas desenvolvido há 6 meses.

Além disso, o equipamento, segundo Zanoni, também colabora para a questão ambiental. Diminui os resíduos de agrotóxicos que retornam junto com a aeronave para o posto de abastecimento.

O sistema de limpeza é feito em cima da própria lavoura, com o aproveitamento do produto. O equipamento completo custa, em média, R$ 9 mil, e pode ser implantado na maioria das aeronaves agrícolas.

Outro desataque é o relançamento do GPS (Sistema de Posicionamento Global) Agnav, desenvolvido pela DGPS e Cia há cerca de 4 anos. O valor é alto, pode chegar a 18,5 mil dólares (aproximadamente R$ 38 mil), mas os benefícios tecnológicos são atrativos aos clientes.

“É o carro-chefe da empresa”, explica o proprietário, Miguel Paim, de 48 anos. O GPS de uso agrícola trabalha com duas redes de satélites - uma americana e outra russa –, o que colabora para estabilidade e localização precisa.

GPS foi relançado com melhorias. Equipamento opera com duas redes de satélites - uma americana e outra russa. GPS foi relançado com melhorias. Equipamento opera com duas redes de satélites - uma americana e outra russa.

Além disso, o “novo” Agnave teve o software atualizado, permitindo acesso mais rápido. “O tempo que leva para trabalhar é o tempo de ligar”, disse. A barra de luz trouxe mais campos informacionais.

O equipamento tem display compacto de 7 polegadas, visor colorido, Software Linux, conector de uso aeronáutico, entrada para USB, HD de 1 GB e memória DDR de 2GB.

Tecnologia - “Tudo o que tem de tecnologia agrícola está aqui”, resumiu o presidente do Sindag (Sindicato Nacional das Empresas de Aviação Agrícola), Nelson Paim, de 40 anos, acrescentando que o Congresso, pela primeira vez em Campo Grande, representa um movimento único sobre a atividade da aviação agrícola em Mato Grosso do Sul.

Tudo o que tem de tecnologia agrícola está aqui, disse o presidente do Sindag, Nelson Paim. "Tudo o que tem de tecnologia agrícola está aqui", disse o presidente do Sindag, Nelson Paim.

Paim explicou que o congresso foi divido em três partes, o que corresponde aos dias de programação. A primeira, que ocorre hoje, é um ciclo de palestras que aborda assuntos relacionados ao meio ambiente.

Amanhã (28), as atividades serão voltadas para a segurança do voo e demonstração de aeronaves. O encerramento, na sexta-feira (29), traz à tona discussões sobre a aviação agrícola.

Palestra - Da programação desta quarta-feira, o presidente do Sindag deu destaque à palestra do médico toxicologista Sergio Graff, que falou sobre as intoxicações por agroquímicos.

Sérgio Graff falou sobre os mitos e verdades no uso de agrotóxicos e disse que polêmicas relacionadas aos produtos estão ligadas a “erros de interpretação e certo desconhecimento”.

Médico toxicologista Sergio Graff falou sobre as intoxicações por agroquímicos. Médico toxicologista Sergio Graff falou sobre as intoxicações por agroquímicos.

Aos convidados o médico afirmou que é preciso conhecer a toxicidade de cada produto e aprender a manipulá-los. Depois, fechou a palestra falando sobre a importância do uso de EPIs (Equipamento de Proteção Individual), exames admissionais, demissionais e orientações sobre os primeiros socorros em caso de acidentes.

Serviço – A programação completa do Congresso Nacional de Aviação Agrícola pode ser conferida no site do evento, onde também constam informações sobre expositores e opções para hospedagem.

O Aeroporto Santa Maria fica na Estância Santa Maria, localizada na Estrada 4, número 1238, Sítio Santa Maria, em Campo Grande (Sede da Helices Costa).



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions