A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

05/08/2009 19:38

Famasul diz que MS perde com áreas de proteção ambiental

Redação

Preocupada com as restrições econômicas que surjam nos municípios, em virtude da criação de diversas Apas (Áreas de Proteção Ambiental), a Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul) discutiu no sábado, dia 1º de agosto, qual o real impacto dessas áreas para as atividades econômicas.

Conforme Dácio Queiroz, diretor-secretário da Famasul, que também é responsável pela Comissão de Meio Ambiente da entidade, a criação das Apas podem gerar desemprego, pois restringem algumas atividades econômicas.

Segundo Queiroz, as perdas econômicas com a falta de movimentação econômica geram prejuízos financeiros ainda maiores para as prefeituras e municípios. Os moradores dos municípios de Coronel Sapucaia, Japorã, Paranaíba, Mundo Novo, Eldorado, Sete Quedas, Tacuru, Amambai e Iguatemi devem ser prejudicados com a criação das Apas nessas localidades.

Uma Apa é um dos tipos de Unidade de Conservação estabelecidos pelo governo. Numa área dessas é permitida a ocupação da área protegida, mas as regras restringem a exploração de algumas atividades econômicas. Sua implementação se iniciou na década de 80, mediante a lei federal 6.902, de 27 de abril de 1981.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions