A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 24 de Janeiro de 2018

18/06/2009 07:43

Famasul levanta dívida de usinas com produtor

Redação

A Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul) iniciou esta semana um levantamento que vai mostrar qual a situação dos arrendadores de áreas para usinas sucroalcooleiras do Estado. O trabalho começou por Sidrolândia, onde esteve ontem o vice-presidente da Federação, Eduardo Riedel, junto da assessoria jurídica da entidade e a Comissão de Agroenergia.

Só na usina Agrisul Companhia Brasileira de Açúcar e Álcool (antiga usina Santa Olinda), pertencente ao grupo José Pessoa, no distrito de Quebra-Côco, são 40 pequenos e médios produtores que arrendaram ao todo 10 mil hectares e não recebem há mais de um ano.

"Vamos avaliar a questão jurídica e convidar o empresário a negociar para que não fique essa situação desgastante ao produtor", afirma Riedel. O governo do Estado também será acionado. "Depois de ter feito o diagnóstico o governo pode auxiliar no encaminhamento da solução", afirma. Riedel destaca que é de interesse do governo que estejam instaladas no Estado empresas sérias.

Antes de buscar a negociação com os empresários, a Famasul vai levantar a situação das usinas. "Não podemos generalizar. Vamos fazer um diagnóstico", explica.

Além de Sidrolândia, onde há relatos de produtores rurais que tiveram que se desfazer do patrimônio para se manter por não receber pela área arrendada, em Eldorado vários estão na mesma situação.

Lá, segundo o Sindicato Rural, são oito mil hectares arrendados pela usina Rio Paraná, que pertence aos donos da Usaciga (Usina da Cidade Gaúcha), e 15 produtores que não recebem há pelo menos seis meses. Em ambos os casos há arrendadores que já entraram na Justiça.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions