A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

19/11/2014 09:50

Feira reúne 1.500 participantes para discutir produção agroecológica

Helio de Freitas, de Dourados
Produção agroecológica implantada no município de Dourados (Foto: Divulgação/A. Frota)Produção agroecológica implantada no município de Dourados (Foto: Divulgação/A. Frota)

Começa nesta quarta-feira às 19h e vai até sexta em Dourados, a 233 km de Campo Grande, o Agroecol 2014 – 1º Seminário Internacional de Agroecologia. Realizado no auditório da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados), o evento deve reunir pelo menos 1.500 participantes entre pesquisadores, estudantes e agricultores de diversas regiões do Brasil e de países da América do Sul.

Promovido pela Embrapa, o Agroecol 2014 engloba também o 5º seminário de Agroecologia de Mato Grosso do Sul, o 4º encontro de Produtores Agroecológicos de MS e o 1º seminário de Sistemas Agroflorestais em Bases Agroecológicas de MS.

O principal objetivo do evento é permitir o diálogo entre diferentes grupos agroecológicos, troca de experiências e para apresentar os avanços no campo da agroecologia. "Será o momento de avaliação dos resultados e conhecimentos obtidos até o momento, de buscar soluções para os fatores que ainda atrapalham o processo de transição agroecológica e para elaborar as próximas metas e ações estratégicas para a expansão da agroecologia", afirmou o pesquisador da Embrapa Pantanal, Alberto Feiden.

Incentivo à agroecologia – Denise Padovan, responsável pela coordenação das oficinas e minicursos, informou que os temas programados para o Agroecol2014 foram escolhidos para atender e beneficiar o maior número de agricultores, técnicos, estudantes, professores e demais interessados.

Vinte oficinas e minicursos serão oferecidos durante o Agroecol2014, oferecendo oportunidades de atualização tecnológica e acesso a novos conhecimentos que podem ser agregados aos já vivenciados pelos agricultores.

"Mudanças e novas tecnologias disponíveis para o processo agroecológico, fundamentais no desenvolvimento e eficácia das atividades produtivas dos agricultores, muitas vezes não são incorporadas por falta de oportunidade de atualização. Nosso objetivo é que os participantes possam aprender técnicas e ferramentas disponíveis para desenvolver atividades produtivas com mais eficiência, produzir de forma mais saudável, com respeito à natureza e que se viabilizarem economicamente", afirmou Denise Padovan.

O Agroecol é realizado pela Embrapa Agropecuária Oeste (Dourados), Embrapa Pantanal (Corumbá), Embrapa Gado de Corte (Campo Grande), Associação dos Produtores Orgânicos de Mato Grosso do Sul (Apoms), UFGD, Agraere (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural), Agência de Apoio ao Desenvolvimento Sustentável (AADS), Uems (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) e Secretaria Municipal de Agricultura Familiar e Economia Solidária.

A promoção é da Sociedade Científica Latino Americana de Agroecologia, Associação Brasileira de Agroecologia, Comissão Estadual de Produção Orgânica de Mato Grosso do Sul e Sociedade Brasileira de Sistemas Agroflorestais.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions