A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

02/03/2009 08:06

Frigorífico dá férias a 210 e 80 assinam aviso prévio

Redação

O Frigorífico Torlim de Amambai confirmou hoje férias coletivas a cerca de 210 empregados. Outros 80 tiveram de assinar aviso prévio. Segundo o gerente da unidade, André Muza, a maior empresa da cidade suspendeu os abates diante de um "mercado ruim", resumiu.

O diretor diz que a previsão é de retomada das atividades em abril, mas para quem assinou aviso prévio, a situação pode ser irreversível. "Só vamos ter condições de avaliar em trinta dias", explica Muza.

O anúncio já havia sido feito na semana passada ao Campo Grande News pelo Sindicato dos Trabalhadores da Carne de Amambai e pela prefeitura. No final de semana, houve reunião entre prefeito Dirceu Lanzarine e a direção da empresa. "Tivemos o compromisso de que o Município vai interceder e tentar alternativas para minimizar as perdas que estamos tendo nos últimos anos".

A paralisação já tinha ocorrido na unidade do Torlim em Itaporã, mas há 10 dias os funcionários voltaram à ativa. "Lá ninguém foi demitido", informa o gerente.

A suspensão dos abates preocupa Amambai. "A empresa é a maior empregadora da cidade, é uma crise que ninguém quer enfrentar", lamenta o prefeito.

O Torlim é paulista e há 15 anos funciona em Mato Grosso do Sul. Em média, a unidade de Amambai abatia 400 cabeças. O frigorífico também está em Umuarama e Maringá, no Paraná, onde não houve qualquer medida de contenção de gastos.

"Aproveitamos para dar férias porque muitos estavam com o período vencido. Já o aviso é para contratações mais recentes", justifica Muza.

O sindicato acusa a empresa de instalar a tensão entre os funcionários como forma de pressionar por novos incentivos fiscais.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions