A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

07/03/2013 11:05

Fundação MS entra na Justiça para retirar sem-terra de área de pesquisa

Aline dos Santos
Acampamento fica em fazenda de Maracaju. (Foto: Divulgação)Acampamento fica em fazenda de Maracaju. (Foto: Divulgação)

A Fundação MS entrou na Justiça para retirar acampamento de trabalhadores sem-terra das imediações da Fazenda Alegria, utilizada para realização de pesquisas. A propriedade fica no município de Maracaju.

Conforme a Famasul (Federação de Agricultura e Pecuária), o acampamento da Fetagri (Federação dos Trabalhadores na Agricultura) foi montado em setembro do ano passado, às margens da BR-267. São 50 barracas instaladas entre a pista e as terras arrendadas pela Fundação MS.

Até o momento, os acampados ocupam uma faixa de dois hectares de extensão, onde fizeram a capina, derrubando, inclusive, algumas plantas de milho que servem como proteção às áreas de pesquisa.

A entidade também fez Boletim de Ocorrência na delegacia de Maracaju. A maior preocupação é com os prejuízos e alterações nas pesquisas. Para o gerente técnico-científico e pesquisador do Setor de Fitotecnia, Milho e Sorgo da instituição, André Luís Lourenção, a ação da Fetagri compromete o trabalho que atende a comunidade rural.

“Eles estão próximos de uma área de experimentos do milho safrinha, onde são desenvolvidas pesquisas de competição de híbrido e de consórcio milho-braquiária, onde fazemos pesquisas sobre manejo de praga e também onde realizamos o Dia de Campo. São trabalhos realizados com muito empenho para atender a demanda do produtor rural”, explica.

Eles também alertam para o risco de atropelamento e de intoxicação pela exposição indevida aos defensivos agrícolas usados nas pesquisas da instituição. A Fundação MS é uma entidade que desenvolve tecnologias para o setor agropecuário e atua há 15 anos.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions