A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 19 de Setembro de 2018

24/04/2018 11:00

Geada afeta lavouras de cana em MS e produção cai 6,7%, segundo a Conab

Intempéries não foram suficientes para fazer com que o estado deixasse de ocupar posições de destaque no ranking nacional

Ricardo Campos Jr.
Lavoura de cana em MS (Foto: divulgação)Lavoura de cana em MS (Foto: divulgação)

A produção de cana-de-açúcar caiu 6,7% em Mato Grosso do Sul na safra 2017/2018 por conta das geadas que atingiram as lavouras em julho do ano passado. Segundo levantamento da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) divulgado nesta terça-feira (24), o ciclo fecha com a colheita estimada em 46.940,2 milhões toneladas.

Essas intempéries não foram suficientes para fazer com que o estado deixasse de ocupar posições de destaque no ranking nacional e sagrou-se o quarto maior produtor do país, atrás de São Paulo (349,2 milhões de toneladas), Goiás (70,6 milhões de toneladas) e Minas Gerais (65 milhões de toneladas).

De acordo com o boletim, Mato Grosso do Sul também produz mais cana do que as regiões norte e nordeste juntas (44,604 milhões).

O orvalho congelado sobre a lavoura não causou danos significativos na região norte do estado, mas afetou as plantações mais velhas da região centro-sul. A área plantada no estado foi de aproximadamente 666 mil hectares, um aumento de 7,6% em relação à safra anterior. Esse aumento ocorreu devido à melhora do mercado de comercialização de açúcar e etanol, favorecendo maiores incrementos de área de plantio.

Porém, os problemas climáticos acabaram afetando a produtividade, que despencou 13,3% na safra recente em relação à 2016/2017 tendo encerrado o ciclo 2017/2018 em 70.480 quilos por hectare.

Com isso, o estado consequentemente reduziu em 14,7% o volume de cana que foi destinado à produção de açúcar. Segundo a Conab, esse montante foi de 1.734 milhão de toneladas em 2016/2017 para 1.491 milhão de tonelada no ciclo atual.

Estima-se que isso vai refletir na queda de 14% na produção de açúcar, que na safra anterior foi de 1.734 milhão de tonelada e este ano deve ser de 1.491 milhão de tonelada.

Mato Grosso do Sul deve destinar ainda 34.856 milhões de toneladas de cana para a produção de etanol, queda de 3,5% em relação ao ciclo passado. Isso vai resultar em uma retração de 2,8% no volume do combustível produzido pelas usinas, que está estimado em 2.632.222.000 litros.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions