A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 25 de Setembro de 2018

09/08/2012 16:53

Greve de fiscais já provoca fila de caminhões em frigoríficos

Nicholas Vasconcelos

Fiscais da SFA paralisaram as atividades na segunda-feira (6)

Trabalho de exportação em frigoríficos está prejudicado por conta de greve de fiscais. (Foto: Arquivo)Trabalho de exportação em frigoríficos está prejudicado por conta de greve de fiscais. (Foto: Arquivo)

A greve dos fiscais agropecuários federais já provoca fila de caminhões que aguardam para ser carregados nos frigoríficos de Mato Grosso do Sul.

Segundo o comando de greve dos fiscais da SFA (Superintendência Federal de Agricultura), 11 carretas aguardam para ser carregadas de carne bovina em Naviraí, a 366 quilômetros de Campo Grande, e 19 para ser carregadas de suínos abatidos em São Gabriel do Oeste, a 140 quilômetros da Capital.

Os fiscais entraram em greve na segunda-feira (6) e exigem a realização de concurso público e a criação de uma escola de formação para os fiscais, além do preenchimento dos cargos de confiança por mérito. Os serviços de emissão de certificados para exportação e o acompanhamento de missões internacionais estão suspensos.

Segundo o porta-voz do comando de greve, Luiz Marcelo Martins Araújo, estão mantidos os trabalhos de inspeção ligados a sanidade e que afetam diretamente o consumidor brasileiro.

A paralisação das exportações preocupa a Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul), já que entre 11 e 15% do que é produzido em Mato Grosso do Sul é destinado a exportação, além de poder afetar o mercado interno. “A médio e longo prazo a paralisação pode prejudicar o mercado como um todo, afetar o custo das exportações da carne brasileira e diminuir o número de abates”, afirma o presidente da entidade, Chico Maia.

De acordo com Maia, não há informações sobre a paralisação de abates para o mercado interno.

Dados da balança comercial apontam que as exportações de carne bovina de janeiro a junho deste ano foram responsáveis por movimentar US$ 259 milhões em Mato Grosso do Sul, o que corresponde a 13,17% das vendas do Estado para o exterior.

Portaria do Mapa (Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento) publicada nesta quarta-feira (8) autoriza os Estados, municípios e Distrito Federal a executar as ações de defesa, vigilância, inspeção e fiscalização agropecuária.

Em Mato Grosso do Sul, a Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal) pode fiscalizar os serviços que estiverem suspensos pelos fiscais da SFA, por exemplo. Para o comando de greve dos fiscais, o trabalho não pode ser feitos pelos servidores estaduais porque eles não passaram pela capacitação necessária para o serviço.

A portaria determina ainda que os fiscais federais tem 72 horas para liberar as cargas destinadas ao comércio exterior a partir do recebimento da solicitação.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions