A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

31/08/2014 08:10

Grupo lança livro com informações para ajudar na negociação de bovinos

Caroline Maldonado
Livro foi lançado durante mini-curso (Foto: Divulgação/Famasul)Livro foi lançado durante mini-curso (Foto: Divulgação/Famasul)

Lançado esta semana, um livro eletrônico fotográfico com tipificação das carcaças promete ajudar as negociações entre indústria, comércio e produtores rurais. Desenvolvido pelo Grupo JBS, em parceria com entidades do setor, o livro foi apresentado durante o mini-curso “Atributos de Qualidade da Carne e Classificação de Carcaça Bovina”, realizado na sede da Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul).

Ilustrado como fotos de diferentes padrões de carcaça, o livro traz critérios de classificação e a padronização a partir da linguagem técnica. "É uma ferramenta técnica que auxiliará no propósito de produzir, abater, transportar, embalar e vender uma carne melhor", explicou o diretor de Relacionamento com o Pecuarista do JBS, Eduardo Pedroso.

Segundo a Famasul, participaram do mini-curso profissionais de várias áreas do frigorífico, além de funcionários da Associação Novilho Precoce, da Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), da Superintendência Federal da Agricultura da Seprotur (Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agrário, da Produção, da Indústria, do Comércio e do Turismo) e da Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal). Os curso apresentou técnicas de manuseio que podem auxiliar na qualidade da carne bovina e na padronização das carcaças.

Qualidade da carne – Durante o evento, o professor da Faculdade de Engenharia de Alimentos da Unicamp (Universidade Federal de Campinas), Pedro de Felício, falou sobre o estresse bovino, que pode ocorrer dentro da propriedade rural, durante o transporte ou no frigorífico e influenciar na coloração da carne.

Segundo o professor, o criador não deve misturar os animais de várias idades no curral e tomar medidas de cuidado no manejo. "O gado ao ser enviado para abate precisa estar em pleno ganho de peso, bem alimentado, tendo assim estoque de gordura. Mas o principal é minimizar o stress animal ", explica.

Os cuidados que vão de “dentro da porteira” ao abate podem garantir uma condição mais saudável para o animal. Evitar atividades físicas extenuantes, jejum prolongado e oscilações bruscas de temperatura são alguns destes cuidados. "O consumidor tem mais acesso as informações e está mais exigente, então procura carne de cor mais avermelhada. Intuitivamente ele quer uma carne de melhor", destacou o professor.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions