A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

07/01/2013 09:51

Indústria sucroenergética espera fechar safra 2012/2013 com 9,6% de crescimento

Paula Vitorino
Indústria sucroenergética esperar fechar safra com crescimento. (Foto: Divulgação)Indústria sucroenergética esperar fechar safra com crescimento. (Foto: Divulgação)

A expectativa é de que a safra da cana-de-açúcar 2012/2013 de Mato Grosso do Sul feche com o crescimento de até 9,6% em relação à safra passada – 2011/2012, de acordo com a indústria sucroenergética. A previsão de crescimento supera os problemas causados à produção por conta das chuvas em 2012.

Até o fim de dezembro já tinham sido processadas cerca de 36,5 milhões de toneladas e a expectativa é de que esse número chegue a 37 milhões no fim de janeiro, quando termina a safra. Os números representam salto da safra estadual de 33,8 milhões de toneladas para os 37 milhões neste ano.

Mas o presidente da Biosul (Associação dos Produtores de Bionergia de Mato Grosso do Sul), Roberto Hollanda, pondera que a chuva atrapalhou a produção em 2012 e que o setor está em processo de recuperação.

“Apesar de termos um aumento na moagem de cana de 60% na primeira quinzena de dezembro em relação ao ano passado, estamos ainda em um cenário de recuperação. A produção está crescendo, mas ainda não é o esperado”, avaliou.

Ele lembra que o trabalho de moagem continua até março de 2013 e que em 2012 ocorreram alguns “inconvenientes”, como chuva acima da média nos meses de abril, maio e junho nas regiões produtivas.

Etanol - Com uma produção maior, os derivados da cana também apresentaram evolução, sendo que a maior delas foi registrada no etanol, que passou de 1,6 bilhão de litros para 1,8 bilhão, correspondendo a 14% de crescimento. Já o açúcar, subiu de 1,5 milhão de toneladas em para 1,7 milhão nesta safra.

Roberto afirmou que a maior parte da cana moída em Mato Grosso do Sul é destinada a produção de etanol, o que corresponde a 63%.

“Apesar das dificuldades com o clima nós conseguimos garantir o estoque de etanol, o que fez com que o preço voltasse a ser competitivo. Assim nós garantimos o produto para o consumidor”, disse.

O presidente da Biosul espera em 2013 sejam implantadas políticas públicas voltadas para o setor, uma vez que já estão sendo desenvolvidas várias pesquisas na área no Estado, e aponta a inauguração de duas novas usinas como fortalecimento para a implementação de tais medidas.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions