A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

04/02/2015 07:46

Mini-usina aumentou renda de assentados que apostam na rapadura

Caroline Maldonado
Rapadura e açúcar mascavo são vendidos no mercado da região, na feirinha e na frutaria (Foto: Divulgação/Aproban)Rapadura e açúcar mascavo são vendidos no mercado da região, na feirinha e na frutaria (Foto: Divulgação/Aproban)

No começo os assentados não acreditaram muito que o projeto fosse dar certo e a produção de açúcar mascavo e rapadura fosse gerar renda, em Nioaque, a 179 quilômetros de Campo Grande. Hoje, há um ano da criação da Aproban (Associação de Produtores e Beneficiadores de Açúcar Mascavo, Frutas, Verduras e Legumes de Nioaque), a mini-usina e a horta abastecem um mercado, uma feirinha e a frutaria.

A produção é tímida, mas os produtores já pensam nos próximos passos. Com capacidade para produzir, aproximadamente, 400 quilos de açúcar por dia, a expectativa da associação é expandir o negócio para outros municípios, segundo o secretário de Agricultura de Nioaque, Jorge Pires, que acompanha o projeto desde o início.

O secretário conta que o projeto foi implantado, em dezembro de 2013, para ser alternativa de renda para 1.400 famílias, que vivem em nove assentamentos da região. A iniciativa teve apoio da Fundação Banco do Brasil, Seprotur (Secretaria de Estado de Produção e Agricultura Familiar) e Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas).

A Aproban reúne ainda famílias que trabalham com leite, mandioca, milho e feijão; mas é o açúcar que pode levar a marca dos produtores mais longe. São 30 mil hectares de assentamentos que podem alavancar a pequena produção de açúcar. Para tanto, os assentados contam com novas parcerias e apoio do governo.

Segundo Jorge, o momento é de crescimento da produção e os assentados vêm na nova gestão estadual a possibilidade de manter e ampliar o projeto. A ideia agora é expandir as vendas de frutas, verduras e legumes para outros municípios e para as escolas do Estado.

“A expectativa com o novo Governo Estadual é de melhorar para os produtores da região, porque se não houver melhora a cidade vai acabando, então achamos que o novo governo vai ajudar. Essa indústria já está ajudando muito, pois já está dando muito emprego indiretamente", comenta o secretário.

 

Em janeiro, membros da Aproban mostraram produtos na Showtec 2015, em Maracaju (Foto: Caroline Maldonado)Em janeiro, membros da Aproban mostraram produtos na Showtec 2015, em Maracaju (Foto: Caroline Maldonado)
Assentados que acreditaram no novo negócio agora colhem os furtos e já pensão em ampliar a produção (Foto: Divulgação/Aproban)Assentados que acreditaram no novo negócio agora colhem os furtos e já pensão em ampliar a produção (Foto: Divulgação/Aproban)


Sugestão aos pequenos produtores: façam parcerias com lojas de produtos naturais para vender açúcar mascavo. Não há motivo para o açúcar mascavo custar 5 vezes mais que o açúcar refinado. Deveria ser mais barato, até. Há gente ganhando rios de dinheiro com isso, e infelizmente não são os pequenos...
 
Ricardo Farias em 04/02/2015 11:35:22
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions