A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

12/04/2015 10:09

MS conclui colheita de soja com 49 sacas por hectare, novo recorde

Caroline Maldonado
Produtores que colheram 47,3 sacas por hectare na safra anterior, agora colhem em média 49 sacas por hectare (Foto: Marcos Ermínio)Produtores que colheram 47,3 sacas por hectare na safra anterior, agora colhem em média 49 sacas por hectare (Foto: Marcos Ermínio)

A falta de chuva no início do plantio da soja em Mato Grosso do Sul não afetou a produtividade e os agricultores, que colheram 47,3 sacas por hectare na safra anterior, agora colhem em média 49 sacas por hectare, conforme a Famasul (Federação de Agricultura e Pecuária de MS).

Com a colheita finalizada na última semana, ainda não foi levantado o total colhido, mas a estimativa é 6,8 milhões de toneladas do grão e safra recorde. Com isso, o Estado se mantém na posição de quinto maior produtor de soja do país, segundo o Siga (Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio).

“Com a falta de chuva, muitos produtores ficaram impedidos de semear no período do zoneamento agrícola e por isso houve o atraso de dez dias na semeadura, mas nada que comprometa os bons resultados da colheita”, garantiu o analista técnico da Aprosoja (Associação de Produtores de Soja de MS), Leonardo Carlotto.

Milho – Com o plantio atrasado por conta da soja, o milho tem 90% da área prevista para a segunda safra já está plantada, o que corresponde a 1,44 milhão de hectares do total de 1,6 milhão estimados para o Estado. O cronograma de plantio está atrasado em média 20 dias, em relação safra passada. Devem ser colhidas 7,5 milhões de toneladas.

De acordo com o departamento técnico da Aprosoja/MS, aproximadamente 30% da área total prevista para esta safra será plantada fora do zoneamento, que encerrou dia dez de março. Na região Sul do Estado, praticamente todos os municípios estão prestes a finalizar a semeadura. Já no Norte, Nova Alvorada do Sul, Costa Rica, Chapadão do Sul a colheita ultrapassa 90% da área total.

Para o presidente da Aprosoja/MS, Mauricio Saito, os resultados das últimas safras são fruto de investimento do produtor e os cuidados no cultivo de grãos. “Mato Grosso do Sul vem puxando recordes na safra de soja e boas lavouras de milho. Graças às condições climáticas do Centro-Oeste, temos o privilégio de cultivar duas safras de milho e lavouras saudáveis de oleaginosa, com poucas ocorrências de pragas e doenças, o que não acontece em todos os Estados”, comentou.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions