A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

06/05/2010 07:07

MS pede ajuda à União para escoar 50% da safrinha

Redação

O deputado Waldemir Moka (PMDB) esteve ontem em Brasília e levou ao ministro da Agricultura, Wagner Rossi, uma carta assinada pelo governador, André Puccinelli (PMDB) e dirigentes da Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul) pedindo ajuda para escoar a produção da safra de verão de milho e a safrinha, que ainda será colhida.

A preocupação é com a lotação dos armazéns com a soja, que está sendo negociada lentamente, por conta da insatisfação dos produtores com os preços pagos.

Segundo a secretária de Produção, Tereza Cristina Correa da Costa, que participa de evento no Sebrae, nesta quinta-feira, Moka foi ontem à Brasília com a carta. Há duas semanas ela já havia levado a reivindicação ao ministro.

O pedido é que o governo adquira R$ 5 milhões em milho da safra de verão de Chapadão do Sul, São Gabriel do Oeste e Costa Rica através da AGF (Aquisição do Governo Federal) e também que ajude a escoar 1,2 milhão de tonelada do milho safrinha com o PEP (Prêmio de Escoamento de Produto) e Pepro (Prêmio Equalizador Pago ao Produtor). Este volume significa praticamente 50% da produção esperada para a safra de inverno do milho.

Pepro é uma subvenção econômica concedida ao produtor rural e/ou sua cooperativa que se disponha a vender seu produto pela diferença entre o valor de referência estabelecido pelo governo federal e o valor do Prêmio Equalizador arrematado em leilão. Já o PEP foi implantado para garantir ao produtor o preço mínimo, equalizando os custos elevados do frete para transportar a produção da lavoura à indústria.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions