A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 18 de Outubro de 2017

16/12/2016 15:05

MS tem quatro focos de ferrugem asiática e pesquisador alerta produtores

Primeiros focos da atual safra foram registrados em Dourados e Amambai; Fundação MS orienta a fazer prevenção com fungicida

De Dourados
Lavoura de soja em Dourados; município já tem três focos de ferrugem asiática (Foto: Direto das Ruas)Lavoura de soja em Dourados; município já tem três focos de ferrugem asiática (Foto: Direto das Ruas)

Foram confirmados os quatro primeiros focos de ferrugem asiática em lavouras comerciais em Mato Grosso do Sul. O primeiro foi registrado em Amambai, a 360 km de Campo Grande, e outros três em Dourados, a 233 km da Capital.

De acordo com o pesquisador José Fernando J. Grigolli, da Fundação MS, que fica em Maracaju, o primeiro caso da doença que prejudica a produtividade foi confirmado em uma lavoura na região de fronteira com o Paraguai, onde a soja foi semeada em grandes áreas logo após o final do vazio sanitário e o regime de chuvas foi regular.

Conforme o site do Consórcio Antiferrugem, historicamente a região de Amambai apresenta ocorrência da doença e os produtores devem se atentar para intensificar o monitoramento ou proteger as lavouras, dependendo do estádio fenológico.

“Por enquanto a doença está sob controle, mas as ações de manejo devem ser realizadas para evitar maiores problemas”, afirmou Grigolli ao Campo Grande News.

Além do monitoramento constante, o pesquisador orienta o produtor a aplicar fungicidas de forma preventiva. “A ferrugem é uma doença muito agressiva e pode causar perdas muito significativas na produtividade. Com o desenvolvimento das lavouras, a tendência é aumentar a pressão da doença”.

A doença – Causada pelo fungo Phakopsora pachyrhizie, a ferrugem asiática é uma das doenças de maior importância da cultura da soja na atualidade pelo grande potencial de perda na produtividade. de acordo com o site Agrolink, foi relatada pela primeira vez no Japão em 1903. Posteriormente foi constatada em outros países da Ásia e na Austrália em 1934.

Na América do Sul a doença surgiu em 2001, infectando lavouras no Paraguai e no ano seguinte na Argentina. No Brasil foi encontrada no final da safra de 2000/2001, no Paraná. Na safra seguinte já estava presente em Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo.

De acordo com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, todos os Estados que possuem cultivo de soja, com exceção de Roraima, já foram atingidos pela doença, presente em uma área de 22 milhões de hectares.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions