A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

03/01/2012 11:05

“Não tem que estar brigando, tem que unir“, diz André sobre aftosa no Paraguai

Marta Ferreira e Wendell Reis
Puccinelli comentou esta manhã surgimento de novos casos de febre aftosa no Paraguai. (Foto: Simão Nogueira)Puccinelli comentou esta manhã surgimento de novos casos de febre aftosa no Paraguai. (Foto: Simão Nogueira)

O governador André Puccinelli (PMDB) afirmou nesta manhã que a confirmação de novos casos de febre aftosa na mesma região do Paraguai onde surgiu um foco da doença em setembro não afeta diretamente a economia de Mato Grosso do Sul, mas defendeu a união no combate à doença. “Não adianta cuidar só de si, tem que olhar pelos irmãos”, afirmou.

Sobre a situação no Paraguai, ele disse que que está havendo é maior publicidade dos casos, mas avaliou que o vírus da doença sempre esteve presente no País vizinho.

Ainda assim, foi cauteloso nas críticas. “Não tem que ficar brigando, tem que estar unido e o estado está à disposição para ajudar”. Puccinelli comentou que como a febre aftosa é provocada por um vírus, que tem vacina, “um dia vai ter que ter erradicação”, como foi com a poliomielite.

Ele defendeu que se mantenha o cuidado r cuidado sanitário e que, para isso, a presença do Exército é importante. Na avaliação do governador, com a presença da Operação Ágata, a situação estava melhor na fronteira.

Uma reunião na SFA (Superintendência Federal da Agricultura) está definido que medidas vão ser adotadas por Mato Grosso do Sul.



EEE.....Sr GOvernador...olha o sr precisando do IAGRO novamente....não se esqueça que fevereiro esta chegando e o sr tem uma promessa de aprovar o PCCS dos funcionarios da IAGRO.Não vai adiantar "cozinhar o galo", pois o sr esta vendo e sabe que dor de barriga não da uma vez so.
 
gustavo michelan em 03/01/2012 07:43:08
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions