A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

04/12/2013 12:18

Nova praga que tira sono de agricultores será tema do Showtec

Aline dos Santos
Feira que une tecnologia e campo será realizada em janeiro. (Foto: Divulgação)Feira que une tecnologia e campo será realizada em janeiro. (Foto: Divulgação)

Com expectativa de 14 mil visitantes e cem expositores, o Showtec 2014 terá programação especial sobre a nova praga que vem tirando o sono dos agricultores: a Helicoverpa armigera. Na feira de tecnologia, que acontece de 22 a 24 de janeiro, em Maracaju, as pragas de difícil controle serão debatidas em painéis e palestras.

De acordo com o pesquisador da Fundação MS, José Fernando Jurca Grigoli, a lagarta é voraz e, sem controle, tem capacidade de dizimar uma lavoura. No Estado, foi confirmada a presença da praga nos municípios de Naviraí, Chapadão do Sul e São Gabriel do Oeste.

“A lagarta tem uma capacidade de reprodução muito grande”, explica o pesquisador, que fará palestra sobre o tema no Showtec. Adulta, a lagarta, que chega a cinco centímetros, ataca os grãos. A praga teve grande impacto no cultivo de algodão, na Bahia. “O ciclo do algodão é maior, com mais tempo de exposição”, afirma José Grigoli. No Estado, a soja foi plantada em outubro e tem previsão de colheita de janeiro para fevereiro.

Com o tema “Inovação Tecnológica nas Mãos dos Produtor Rural”, a 18ª edição da feira seguirá a tradição de unir o conhecimento dos centros de pesquisas e o campo. “O Showtec começou em 1994 e vem evoluindo, com a transferência de tecnologia”, afirma o diretor executivo da Fundação MS, Renato Roscoe. A fundação tem 475 hectares espalhadas por 10 localidades, com 178 projetos de pesquisas anuais.

Antes focada em grãos, a feira abriu espaço para a pecuária de corte. “A pecuária veio crescendo nos dois últimos anos”, salienta Renato Roscoe. A pedido dos produtores da região centro-Sul, também entrará em debate o impacto dos javalis na agricultura.

O Showtec recebe comitivas do Brasil e outros países: Paraguai, Bolívia, Argentina e Uruguai. A movimentação financeira não é divulgada, pois a maioria dos negócios acontece após a realização do evento.

“A feira faz aproximação do produtor com a pesquisa”, enfatiza a titular da Seprotur (Secretaria do Desenvolvimento Agrário, Produção, Indústria, Comércio e Turismo), Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias.

Presidente da Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul), Eduardo Riedel, destaca a profissionalização e sustentabilidade. “Tem o crescimento da produtividade graças à tecnologia”, diz.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions