A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

21/01/2016 20:35

Para divulgar produção, Showtec tem stand com produtos da agricultura familiar

Renata Volpe Haddad
Sepaf e Agraer montaram stand no Showtec para divulgar produção da agricultura familiar do Estado. (Foto: Denilson Rodrigues)Sepaf e Agraer montaram stand no Showtec para divulgar produção da agricultura familiar do Estado. (Foto: Denilson Rodrigues)

Na 20º edição do Showtec, um stand com exposição de trabalhos de famílias da agricultura familiar está em exposição, como há vários anos não acontecia. De produção de mel a farinha, os produtores que estão na feira são de Itaporã, Aquidauana, Maracaju e Sidrolândia.

Com o auxílio da Agraer (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural) e Sepaf (Secretaria de Estado de Produção e Agricultura Familiar) e Fundação de Turismo, os produtos vendidos já tem selo de qualidade.

De acordo com o assistente da Fundação de Turismo, Rafael Rodrigues, os trabalhos da agricultura familiar não são divulgados como deveriam ser. "Um dos objetivos da fundação, é divulgar o turismo agropecuário, para ajudar a divulgar o trabalho das famílias que vivem da agricultura familiar", alega.

Conforme o diretor-presidente da Agraer, EnelvoFelini, o maior objetivo da exposição é fazer com que as pessoas conheçam os produtos. "Com mais gente conhecendo, fica mais fácil o trabalho da agricultura familiar ser introduzido em mercados regionais, para que possa fortalecer e valorizar a produção estadual", informa.

Um dos grandes empecilhos para que os produtos produzidos por famílias da agricultura familiar estejam nas gondôlas dos supermercados de Mato Grosso do Sul, é que a produção não é suficiente. "A produção ainda não tem escala tão forte que permita colocar em rede de supermercado. Temos exemplos que estão aqui no Showtec que tudo que produz vende, mas não é em grande quantidade porque existe limitação de produção", comenta.

De Itaporã, produção de quilombolas é de farinha e pamonha. (Foto: Denilson Rodrigues)De Itaporã, produção de quilombolas é de farinha e pamonha. (Foto: Denilson Rodrigues)

Felini explica que o acesso às grandes redes de supermercados do Estado é difícil, o que dificulta o processo de compra dos produtos da agricultura familiar. "Mas essas dificuldades vamos vencendo aos poucos e no ano passado, o Fort Atacadista já começou a adquirir hortifrútis da agricultura familiar e vamos trabalhando para que mais supermercados aceitem a produção familiar", afirma.

Os incentivos aos produtores como assistência técnica, por exemplo, que fomenta a maior produção, já está dando resultados, segundo Felini. "Mato Grosso do Sul consome 85% das frutas e verduras de outros Estados, mas esta é uma realidade que começa a ser mudada. Antes, importávamos melancia e este ano, vamos ultrapassar 2,5 mil hectares de produção da fruta no Estado, mais um passo, vamos ter autossuficiência de produção de melancia", alega.

Sepaf e Agraer pretendem diminuir a necessidade de compra de frutas e verduras de Estados vizinhos, já que Mato Grosso do Sul tem capacidade de produção. "Nós vamos diminuir a dependência que temos de outros Estados. O governador Reinaldo Azambuja informou que temos que mudar essa realidade e estamos fazendo isso, começando pela divulgação da produção aqui no Showtec", explica.

Cerca de 500 produtores de Mato Grosso do Sul vão conferir de perto o Show Rural Coopavel, em Cascavel, Paraná, como funciona o trabalho da agricultura familiar local. "Estamos buscando conhecimento e vendendo aquilo que temos de bom no Estado e eu sinto que é questão de dias para melhorarmos os índices e sermos autossuficientes", finaliza.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions