A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

26/01/2011 09:11

Percevejo destrói pastagens em MS e laudo vai quantificar prejuízos

Marta Ferreira

A Agraer (Agência de Desenvolvimento Rural) e a Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal) vão elaborar um laudo técnico para quantificar os prejuízos causados pelos ataques de percevejo castanho nas pastagens da região norte e parte do Pantanal de Mato Grosso do Sul. A decisão foi tomada esta semana, em reunião convocada pela Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul) na tarde desta segunda-feira.

O inseto está provocando destruição das pastagens afetadas. Para os técnicos, a causa disso são as adversidades climáticas. Segundo o engenheiro agrônomo e assessor técnico da Famasul, Lucas Galvan, que acompanhou a reunião, a estiagem e a baixa umidade, aliadas às altas temperaturas, são fatores que contribuem com a proliferação de pragas como o percevejo castanho. “Além do percevejo castanho, foi constatado também grande quantidade de cupim, nematóides e outros insetos e fungos”, acrescentou.

O alerta sobre os prejuízos que se agravam nas propriedades rurais foi feito em dezembro do ano passado. No mesmo período, a Famasul encaminhou à Seprotur um ofício solicitando a elaboração de laudo técnico por meio da Agraer.

O laudo técnico que deve ser elaborado pela Agraer irá agora consultar as estações meteorológicas de cada município afetado com a finalidade de fazer um levantamento das condições climáticas que causaram a destruição das pastagens.

De acordo com o diretor-secretário da Famasul, Dácio Queiroz, o documento vai servir para nortear as ações a curto, médio e a longo prazos a serem tomadas. “Se constatado impacto negativo nas economias locais, resultantes dessas condições, esperamos que as prefeituras tomem a iniciativa de decretar estado de emergência nos municípios atingidos”, salientou.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions