A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

03/11/2015 15:57

Piracema começa no dia 5 e pescadores já podem solicitar seguro defeso

Mariana Rodrigues
Em Mato Grosso do Sul, atualmente são 6,5 mil pescadores, a maior concentração está em Corumbá e Ladário. (Foto: Divulgação/ Prefeitura de Corumbá)Em Mato Grosso do Sul, atualmente são 6,5 mil pescadores, a maior concentração está em Corumbá e Ladário. (Foto: Divulgação/ Prefeitura de Corumbá)

Piracema começa na próxima quinta-feira (5) e pescadores profissionais artesanais já podem pedir o seguro defeso. Para o pescador adquirir esse direito, ele precisa estar credenciado no INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) e depender exclusivamente da pesca.

Segundo o superintendente da Pesca e Aquicultura no Estado, Luiz Davi Figueiró, tem direito ao benefício os pescadores registrados RGP (Registro Geral da Atividade Pesqueira), que estejam devidamente credenciados no INSS e que sua única atividade seja a pesca. "Se ele tiver um estabelecimento comercial ou qualquer outro tipo de renda, já não está mais apto para receber o seguro", afirma.

"Esse benefício é um seguro-desemprego para o pescador, se ele estiver dentro dos requisitos já pode solicitar o seguro", acrescenta Figueiró. O prazo para requerer o benefício começa 30 dias antes da data de início do período de defeso e termina no último dia do período.

Em Mato Grosso do Sul, atualmente são 6,5 mil pescadores, e de acordo com Figueiró, a maior concentração está em Corumbá e Ladário, onde são quase três mil pescadores. Os outros estão distribuídos em Miranda, Coxim, Aquidauana, Anastácio entre outros municípios.

Turismo - Em Corumbá, a 419 km de Campo Grande, o município que se destaca pelo turismo de pesca, trabalha para continuar atraindo turistas durante o período de piracema que deve terminar no dia 28 de fevereiro. Entre os atrativos, estão os cruzeiros fluviais que começam no próximo dia 6. O programa especial foi preparado para aquelas pessoas que adoram o turismo contemplativo e que terão a oportunidade de viajar pelo Pantanal a bordo de embarcações com todo conforto necessário.

Segundo a diretora-presidente da Fundação de Turismo do Pantanal, Hélènemarie Dias Fernandes, a atividade fortalece a diversificação da oferta turística de Corumbá. “Isto certamente vai aumentar o fluxo turístico no município”, previu. Ela lembrou ainda que a Prefeitura de Corumbá participou da viagem de validação do roteiro a convite da empresa Joice Pesca & Tur, responsável pela iniciativa. “Nos deparamos com uma programação rica e diferenciada, um roteiro apropriado para o ecoturismo e o turismo de aventura, incluindo atividades de mergulho, remadas em botes e caiaques, além de visitações em espaços de grande valor ambiental e cultural”.

Segundo a empresária Joice Carla Santana Marques, esta decisão teve força a partir da demanda reprimida de mercado observada, onde turistas estavam em busca de programas turísticos de cunho ecológico, que incluíssem a vivência da cultura local e atividades físicas ao ar livre. "Além disso a procura de turistas por essa modalidade para experiências junto à biodiversidade pantaneira, também foi uma oportunidade de ampliação dos negócios no período de defeso, quando a pesca é proibida nos rios do Pantanal”.

Os roteiros programados do novo produto nomeado pela empresa como “Cruzeiro no Pantanal”, terá duração média de 5 dias e os pacotes turísticos já estão sendo comercializados com o suporte de operação inicial de 03 barcos (Netuno, Kayamã Vip e Almirante). A temporada dos cruzeiros fluviais ecológicos em Corumbá ofertados pela empresa, a princípio obedecerá o calendário de novembro 2015 com término em fevereiro 2016.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions