A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 22 de Outubro de 2017

08/04/2016 15:40

Produção de banana e derivados é sustento de família há sete anos

Priscilla Peres
Vanilce conta da produção feita por ela e a família em uma propriedade em Terenos. (Foto: Marcos Ermínio)Vanilce conta da produção feita por ela e a família em uma propriedade em Terenos. (Foto: Marcos Ermínio)

Há 11 anos o casal Vanilce e Amarildo decidiram se mudar de Campo Grande para uma pequena propriedade rural em Terenos - distante 25 km da Capital. Três anos depois eles começaram a investir na produção de banana nanica e hoje sobrevivem exclusivamente da produção da fruta e seus derivados.

O negócio começou com a produção e venda da banana in natura. Anos depois, com ajuda da Agraer (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural), Vanilce Aparecida Souza dos Santos, 41, decidiu agregar valor a banana e passou a fazer a versão chips salgada e a bala doce.

Produtos são vendidos por R$ 5 cada, em média. (Foto: Marcos Ermínio)Produtos são vendidos por R$ 5 cada, em média. (Foto: Marcos Ermínio)

Eles ampliaram a lavoura de banana e contrataram dois ajudantes para cuidar dessa fase do processo, já que a venda do produto in natura continua. Ao londo do tempo, o casal investiu em máquinas para facilitar a produção que continua sendo apenas pela família. "Somos nós que fazemos tudo, eu, meu marido, filhos e agora minha nora", explica Vanilce.

O marido Amarildo Gildin, 49, ajuda na entrega dos produtos em mercados e farmácias da região. Ela conta que consegue produz em média, 400 potes com 50 gramas de banana chips e a bala por semana e cada um custa em torno de R$ 5.

Nas semanas que se passaram eles intensificaram a produção. O objetivo era expor durante a Expogrande, que começou ontem e segue até o dia 17. Os produtos e a família vão participar durante todos os dias da feira, com a apresentação e venda de seus alimentos.

Como um exemplo que deu certo de agricultura familiar, Vanilce e Amarildo contam que a vida mudou para melhor nos últimos anos. "Conseguimos comprar máquinas, trator, moto, carro, arrumar a casa, tudo com o dinheiro que tiramos da produção da banana e os derivados".

Expogrande - Os produtos de Vanilce e Amarildo estão expostos em um estande de 270 m² do governo do Estado na Expogrande, reservado aos pequenos produtores. Além do chips e bala de banana, quem for até lá também vai encontrar licores de frutas tipicamente do cerrado, geleias de pimenta, doce de leite, pamonha, artesanato de fibra de madeira e de cerâmica indígena.

Os produtos da Vanilce podem ser encontrador em pequenos empreendimentos de Campo Grande, ou pelos telefones 8179-0960 ou 9226-6250.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions