A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

10/12/2014 13:18

Produção de milho terá perda de R$ 300 milhões com seca e preço menor

Caroline Maldonado
Consultor Lucas fala sobre cenário do setor para milho e soja. (Foto: Famasul)Consultor Lucas fala sobre cenário do setor para milho e soja. (Foto: Famasul)

O valor bruto da produção de milho em Mato Grosso do Sul teve queda de 1,6% na safra 2013/2014 e a previsão é de retração de 9,76% na próxima safra. A produção que movimentou R$ 2,5 bilhões em 2013 deve atingir R$ 2,2 bilhões em 2015, segundo dados da Famasul (Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul), o que representa queda de R$ 300 milhões. Embora, a cultura esteja passando por um momento difícil, os setor agropecuário contabiliza ganhos significativos nas produções de cana-de-açúcar e florestas e criação de bovinos e suínos.

A produção de milho terá em 2015 a primeira redução de produtividade dos últimos quatro anos. O motivo é a estiagem do início de outubro e os preços reduzidos por conta do aumento da oferta de outros países no mercado externo. A saca de 60 quilos do grão que custa em média R$ 20, no início de novembro chegou a ser comercializada por até R$ 15.

A estiagem de outubro interrompeu a plantação de soja e, consequentemente, atrasará o plantio do milho, que deve se iniciar em março, quando o ideal seria fevereiro. Com o atraso, a plantação pode sofrer com geadas e chuvas, típicas do período, que prejudicam a produtividade.

A área de cultivo da safrinha, no entanto, deve permanecer em 1,6 milhão de hectares no Estado, já que o mercado está favorecendo de maneira razoável, conforme explica o consultor em agricultura da Famasul, Lucas Galvan.

O cenário é razoável, mas o setor permanece com a “luz amarela acesa”, segundo o consultor. “Com o preço baixo, ficava inviável e os produtores pensaram em reduzir a área, mas aí o valor aumentou. A China voltou a comprar desde o ano passado, além disso tem o Japão, que em 2013 importou 20% do grão do Estado”, ao explicar que o setor precisa que os preços se mantenham no patamar atual para que não haja redução de área.

Avanços – Em contrapartida, segue em elevação o valor bruto da produção de soja e pecuária de corte, que contabilizam os maiores valores, sendo R$ 5,77 bilhões e R$ 6,9 bilhões, respectivamente. A produção de soja teve alta de 3,22% na safra 2013/2014 deve crescer 14,04%, alcançando R$ 6,58 bilhões na safra 2014/2015, conforme estudo realizado pela Famasul.

A produção de bovinos, por sua vez, movimentou R$ 6,91 bilhões neste ano, crescendo 18,93% na safra 2013/2014 em relação a safra anterior. A previsão é que que o setor continue avançando e chegue ao valor bruto de R$ 7,49, no ano que vem.

A criação de suínos tem produção menos expressiva no Estado, porém o valor bruto se destaca com crescimento de 32,59% na safra 2013/2014, movimentando R$ 415 milhões. As florestas também deram resultados animadores. O valor bruto da produção cresceu 5,97% em 2014 e a projeção é de crescimento de 2,11 % para 2015. O valor bruto da produção de cana-de-açúcar totaliza R$ 2,6 bilhões em 2014, com crescimento de 16,59 % em relação a safra anterior e deve crescer 15% no próximo ciclo. 

Valor Bruto da Produção em MS será o maior do Centro-Oeste, aponta Ministério
O Valor Bruto da Produção agrícola em Mato Grosso do Sul, neste ano, deve chegar a R$ 12,595 bilhões, o maior da região Centro-Oeste. É o que aponta ...
Valor Bruto de Produção das lavouras deve crescer mais de 16% este ano
Levantamento feito em janeiro pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) elevou a estimativa de safra 2012/2013 para 185 milhões de toneladas. ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions