A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 19 de Setembro de 2018

10/04/2018 14:37

Produtividade da soja em MS é a maior da história, mostra levantamento

Foram colhidas, em média, 59 sacas de do grão por hectare; produção total é de 9,5 milhões de toneladas

Osvaldo Júnior
Colheita de soja em MS (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo)Colheita de soja em MS (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo)

A produtividade média da soja sul-mato-grossense atingiu a marca recorde de 59,2 sacas por hectare nesta safra. A informação faz parte de balanço divulgado, nesta terça-feira (10), pelo presidente do Sistema Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de MS), Mauricio Saito, e pelo presidente da Aprosoja (Associação dos Produtores de Soja de MS), Juliano Schmaedecke, durante a a Expogrande 2018. O governador Reinaldo Azambuja também esteve presente.

De acordo com dados consolidados da safra 2017/18, a produção de Mato Grosso do Sul foi recorde e somou 9,58 milhões de toneladas. O volume está 1 milhão de toneladas acima do que foi colhido no ciclo anterior. Para Maurício Saito, o perfil empreendedor dos produtores rurais sul-mato-grossenses é característica determinante para os números verificados na temporada. “A notícia hoje é de uma supersafra da oleaginosa em Mato Grosso do Sul e os agricultores são os grandes responsáveis por números pujantes”, explica.

O presidente da Famasul enfatizou, ainda, as iniciativas que acontecem em parceria com o governo de MS. “O projeto Siga, que recebe o suporte do Poder Público, nos dá confiabilidade nos números apresentados aqui hoje, a ferramenta tem auxiliado na tomada de decisão do produtor, assim como as estações meteorológicas espalhadas pelo estado, que fornecem um histórico de informações climáticas. Temos ainda o Soja Plus, iniciativa que atua dentro da propriedade, oferecendo consultoria sobre instruções legais de como adequar o negócio”, afirmou.

Para Azambuja, o bom desempenho no campo é resultado da parceria entre as instituições públicas, representativas e de pesquisa. “A produtividade registrada corresponde a 3 sacas a mais que na safra anterior. O avanço foi exponente nos últimos anos, passando de 49 sacas em 2014/15, para 50 em 2015/16, 56 sacas em 2016/17, até as 59 sacas colhidas por hectare agora”, considerou.

O presidente da Aprosoja/MS, Juliano Schmaedecke, comentou o bom momento para a oleaginosa em MS. “Com certeza este foi um ano especial. O clima favoreceu e o produtor rural aplicou ainda mais tecnologia, diminuindo o risco na lavoura, além de melhorar o gerenciamento do seu negócio. O resultado é uma boa produtividade e mais segurança ao setor”, explica.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions