A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

15/05/2014 11:34

Renda do café produzido em MS cresceu 135% nos últimos 5 anos, aponta Conab

Bruno Chaves
Produtores do Estado lucraram R$ 7,6 milhões com o produto em 2013 (Foto: Divulgação/Senar/MS)Produtores do Estado lucraram R$ 7,6 milhões com o produto em 2013 (Foto: Divulgação/Senar/MS)

A receita bruta obtida com a produção de café em Mato Grosso do Sul cresceu 135,1% nos últimos cinco anos. Os dados são da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), que divulgou, nesta quinta-feira (15), o 2º Levantamento da Safra 2014 para a cultura.

O desempenho econômico do grão cresceu, sucessivamente, de 2009 a 2013. No primeiro levantamento, a produção estadual rendeu R$ 3,2 milhões aos produtores. Em 2010 saltou para R$ 4,9 milhões. No ano seguinte, 2011, subiu para R$ 6,4 milhões. Em 2012 fechou em R$ 7,5 milhões, chegando a R$ 7,6 milhões em 2013.

Conforme a Conab, a receita bruta faz parte do trabalho de geração e difusão do conhecimento e tem como objetivo conhecer o desempenho econômico dos produtores rurais brasileiros.

O estudo estima os volumes mensais de comércio com base no calendário da colheita observado nos estados produtores e nas informações publicadas por entidades como o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), que divulgou, no último dia 8, o Levantamento Sistemático de Produção Agrícola.

Produção – Em 2013, a safra de café de Mato Grosso do Sul fechou no patamar de 1,7 mil toneladas do grão (arábica e robusta). Os dados foram divulgados pelo IBGE no Levantamento Sistemático de Produção Agrícola. Só em março de 2014, a colheita do produto atingiu 1,4 mil kg/ha.

Conforme o Senar/MS (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural do Estado), Mato Grosso do Sul não cultiva café para venda industrial. Mas, conforme o instrutor Zeno Fernandes, os pequenos produtores são responsáveis pela produção cafeeira no Estado.

“A cultura exige alta mão de obra e isso limita a produção. Mas os produtores que se dedicam à produção do café no Estado têm retorno positivo, devido o consumo elevado tradicional do brasileiro e o valor de mercado vale a pena”, explicou, em dezembro do ano passado, quando a instituição ofereceu a capacitação “Produção de Mudas de Café”.

No Estado, o município de Ivinhema é considerado a capital do Café e a produção do grão representa uma importante atividade econômica, principalmente para a agricultura familiar.

No País, o café tem grande relevância e está presente em quinze estados brasileiros. Minas Gerais, Espírito Santo e São Paulo representaram 89% da receita bruta do café em 2013.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions