A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

10/11/2015 10:23

Seminário orienta produtor a superar crise econômica a partir de educação

Caroline Maldonado e Liana Feitosa
Presidente da Famasul, Maurício Saito, lançou evento que será no dia 27 de novembro (Foto: Liana Feitosa)Presidente da Famasul, Maurício Saito, lançou evento que será no dia 27 de novembro (Foto: Liana Feitosa)

Mais do que monitorar o cenário econômico para nortear seu trabalho, o produtor rural sul-mato-grossense precisa investir em educação. Essa é a proposta da 6ª edição do Seminário MS Agro, que será no dia 27 de novembro, em Campo Grande. Durante o lançamento do evento hoje (10), na Famasul (Federação de Agricultura e Pecuária de MS), especialistas revelaram o que levou à mudança de foco do seminário neste ano.

Os palestrantes não vão falar apenas de economia, mas apresentar opções para o produtor sair da crise econômica, por meio da qualificação profissional de seus colaboradores. Para a gestora do Departamento de Economia da Famasul, Adriana Mascarenhas, não há possibilidade de mudança na realidade brasileira se não for pela educação, que permeia todas as áreas.

“Por meio da educação, vamos dar as ferramentas para que o produtor, que é eleitor, faça boas escolhas. Já abordamos vários temas no MS Agro, mas sempre trazemos economistas para falar sobre as projeções para o próximo ano. Nesta edição, falaremos sobre as tendências de preço, do mercado e da economia brasileira, mas queremos focar na educação, como agente de transformação do país”, comentou. 

O debate voltado para a educação é uma necessidade em vista dos avanços tecnológicos do campo, que aumentam as perspectivas, porém exigem mais investimento em qualificação, segundo o presidente da Famasul, Maurício Saito. “Não há mudança sem conhecimento. O ano de 2016 será difícil, sem dúvida, devido ao cenário macroeconômico de hoje, mas o produtor rural enfrentou todas as outras crises e vai superar essa também’', avaliou.

Maurício explicou que o Estado é referência em termos de produtividade em função da tecnologia aplicada, mas há uma lacuna, onde estão aqueles profissionais que não têm o conhecimento necessário para atender as demandas do agricultor e do pecuarista, em relação a produtividade.

Durante o lançamento do seminário, o secretário de Estado de Produção e Agricultura Familiar, Fernando Lamas, deu destaque a atenção aos programas que apoiam os produtores rurais. “Em nome do Governo do Estado, eu digo que queremos fortalecer esse elo com a Famasul e, inclusive, por isso, estamos adequando programas de incentivo ao produtor, como mecanismo de melhoria da nossa produtividade”, afirmou.

Durante o evento, o tema “Educação - A certeza de um futuro sustentável”, será discutido pelo colunista do Jornal Folha de São Paulo, professor doutor Luiz Felipe Pondé; pelo analista de conjuntura política brasileira e internacional, o economista André Perfeito e pelo cientista político, doutor Carlos Melo. Haverá ainda talk show com os palestrantes e participantes, com a moderação da jornalista Salette Lemos.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions