A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

13/03/2013 07:52

Senador de Mato Grosso do Sul diz que Funai estimula conflitos indígenas

Luciana Brazil

A Funai (Fundação Nacional do Índio) recebeu críticas intensas do Senador Ruben Figueiró (PSDB- MS) nesta terça-feira (12), durante discurso no Plenário. O senador, que considera equivocada a atuação da Funai na mediação dos conflitos indígenas, afirmou que a Fundação tem atuado como a principal estimuladora dos confrontos de terra em Mato Grosso do Sul.

“A FUNAI diz agir conforme preceitos constitucionais, mas por meio de caminhos burocráticos obscuros, estimula comunidades indígenas a adotar o confronto como forma de luta pela terra”, disse .

Segundo o parlamentar, o processo demarcatório, vistoriado pela Funai, recebe o relatório e o parecer feito também pela própria entidade. “Ela realiza o relatório antropológico e estabelece os motivos da demarcação de terra. Ou seja: é como se a raposa criasse as regras sobre como saqueará o galinheiro, sem qualquer contestação ou contraditório por parte dos donos das galinhas”, criticou.

Foi solicitado que as autoridades federais tomem providências urgentes, pois segundo o senador, “o clima está tenso e sob risco de uma tragédia iminente”. “Temos a impressão de que a cada acontecimento trágico, que não avançamos, que o radicalismo de ambos os lados é incontrolável. A cada morte que ocorre nas áreas de conflito – notadamente nos municípios do sul do Estado – mobilizam-se esforços para encontrar saídas institucionais”.

O Estado é palco constante de conflitos entre fazendeiros- produtores e indígenas. No último episódio o fazendeiro Orlandino Carneiro Gonçalves, 61 anos, confessou ter atirado no adolescente guarani-kaiowá de 15 anos, Denílson Barbosa. O corpo do jovem, morador da aldeia tey´ikue, localizada na área indígena Caarapó, foi encontrado no dia 17 de fevereiro, em uma estrada vicinal que separa a aldeia de algumas fazendas.

Indígena de 34 anos comete suicídio em aldeia de Antônio João
Uma indígena de 34 anos cometeu suicídio no início da noite dessa segunda-feira, na aldeia Campestre, em Antonio João, a 279 quilômetros de Campo Gra...
Protesto cobra liberação de terra indígena e pagamento para fazendeiros
Indígenas protestaram hoje cobrando a liberação da área Nhanderu Marangatu e a indenização para os fazendeiros. A mobilização foi realizada na estrad...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions