A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 23 de Outubro de 2017

20/02/2008 11:12

Zona de vigilância contra febre aftosa terá 22 postos

Redação

Portaria do Mapa (Ministério da Agricultura e Pecuária) publicada no Diário Oficial definiu regras para o funcionamento da Zona de Alta Vigilância de Febre Aftosa implantada na fronteira entre o Mato Grosso do Sul e o Paraguai. A zona, que engloba propriedades de 11 municípios, foi criada há um mês pela Iagro (Agência de Defesa Sanitária Animal e Vegetal) e hoje o Mapa detalhou como vai ser o sistema de vigilância sanitária para que a doença não ressurja.  A portaria estabelece que serão 22 pontos fixos de fiscalização, coordenados pela Iagro.

A Zona de Alta Vigilância compreende uma faixa de 15 quilômetros de largura no limite dos municípios de Porto Murtinho, Caracol, Bela Vista, Antônio João, Ponta Porã, Aral Moreira, Coronel Sapucaia, Paranhos, Sete Quedas, Japorã e Mundo Novo. São 3,5 mil propriedades rurais envolvidas. Nessa região foram registrados casos de aftosa em 2005, o que levou Mato Grosso do Sul a ter as exportações de carne embargada por mais de 50 país. A retomada ainda não aconteceu.

A portaria do Mapa divulgada hoje estabelece que deverão ser impressos mapas cartográficos com os limites da zona de vigilância e também com a identificação das propriedades rurais em sua circunscrição. A aplicação de vacinas contra febre aftosa, feita pelos produtores rurais, deverá ser acompanhada e fiscalizada pela Iagro. A determinação é que a vacinação seja  realizada em consonância com o serviço veterinário do Paraguai.

Fiscalização rígida - Outra previsão é que terão de ser identificadas as fazendas com maior risco epidemiológico para febre aftosa, para que recebam fiscalização específica nessas propriedades entre as etapas de vacinação contra a doença.

 

Veículos saindo com animais ou produtos de origem animal, de quaisquer municípios incluídos na zona deverão ter a carga lacrada, independentemente do destino. A Iagro, conforme a portaria do Mapa, deverá estabelecer os roteiros a serem seguidos, prevendo passagem obrigatória . Os veículos terão que passar obrigatoriamente pelos postos fixos de fiscalização.

Nesta semana, o governo do Estado anunciou a contratação de 176 funcionários temporários para atender às necessidades da Iagro de ampliar a vigilância para evitar a entrada da febre aftosa. Também está convocando funcionários aprovados em concurso. A inscrição para o processo seletivo dos temporários será feita amanhã e sexta-feira, nas agências da Iagro, segundo edital divulgado na segunda-feira, e republicado hoje por incorreção.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions