A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 25 de Setembro de 2018

14/12/2017 07:09

Duas capivaras morrem atropeladas e motociclista fica ferido em acidente

Caso aconteceu na manhã desta quinta-feira (14), na Avenida Vereador Thyrson de Almeida, prolongamento da Avenida Ernesto Geisel, no Bairro Guanandi

Viviane Oliveira e Bruna Kaspary
As duas capivaras atravessavam a rua, quando foram atropeladas (Foto: André Bittar) As duas capivaras atravessavam a rua, quando foram atropeladas (Foto: André Bittar)
Avenida onde ocorreu acidente tem grande fluxo de veículos (Foto: André Bittar) Avenida onde ocorreu acidente tem grande fluxo de veículos (Foto: André Bittar)

O motociclista William Leite Barreto, 34 anos, ficou ferido após atropelar um filhote de capivara e cair da moto que conduzia, na manhã desta quinta-feira (14), na Avenida Vereador Thyrson de Almeida, prolongamento da Ernesto Geisel, no Bairro Guanandi, região sul de Campo Grande.

William seguia em uma motocicleta Honda Titan 150, de placas de Blumenau (SC), ao sentido bairro, quando avistou uma família de capivaras atravessando a rua. Ele contou que o motorista de um carro não parou e atropelou um delas. A outra que seguia com o bando se assustou e tentou voltar para a margem, mas também acabou atropelada pelo motociclista. Os dois bichos que morreram são filhotes. 

Por causa da pancada, William caiu da moto e sofreu escoriações no cotovelo e perna direta. Ele foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e levado para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Jardim Leblon. Após o acidente, o motorista do carro ainda parou, colocou as capivaras mortas na calçada e foi embora.

A concentração de capivaras é mais comum próximo ao campus da Universidade Federal, Lago do Amor, Parque das Nações Indígenas e Parque dos Poderes. No entanto, também é possível encontrar os animais cruzando a via na Avenida Ernesto Geisel, uma das mais movimentas da cidade.



Ao se estudar história do Brasil, dizem que é formado em grande parte de portugueses provavelmente gananciosos, africanos revoltados devido a trabalho escravo e originou uma casta de desobedientes as leis, trapaceiros etc. Claro que tem muita gente boa mas muitos tem no dna agir desrespeitando as leis.
Pessoal, respeite a velocidade dos bairros, avenidas etc. Se ver uma placa 50 km/h é porque é essa a velocidade!
Vamos respeitar os semáforos, os animais etc.
 
Marlon em 14/12/2017 14:30:22
Capivaras morrem... como nós morremos... importante criar consciência que devemos dirigir em velocidade menor na cidade. Tenho estado com medo de dirigir em Campo Grande. Raras vezes paramos num semáforo em que nenhum motorista ultrapasse no sinal vermelho. Infelizmente uma característica grave dos motoristas da nossa capital. Já morei em 5 capitais distintas (São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba e Campo Grande), nada parecido com a violência e ignorância no trânsito vista aqui.
 
Pantaneira em 14/12/2017 08:16:45
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions