A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 21 de Setembro de 2017

31/07/2017 12:48

Após 46 dias sem acidentes fatais, Capital teve 8 mortes em julho

Vias da região urbana de Campo Grande chegaram a ficar sem óbitos entre 5 de junho e 20 de julho

Richelieu de Carlo
Moto destruída após acidente em avenida da Capital. (Foto: Marcos Ermínio)Moto destruída após acidente em avenida da Capital. (Foto: Marcos Ermínio)

Após ficar 46 dias sem registrar acidentes com mortes, oito pessoas perderam a vida no trânsito de Campo Grande em julho até esta segunda-feira (31), último dia do mês. Em 2017, são 39 óbitos na região urbana da Capital, frente aos 43 registrados entre janeiro e julho do ano passado, redução de 10%.

Os dados deste ano são do controle do BPTran (Batalhão da Polícia Militar de Trânsito), que leva em consideração os casos ocorridos nas vias dentro da cidade, ou seja, os acidentes em rodovias não fazem parte deste levantamento, pois são responsabilidade da PRF (Polícia Rodoviária Federal).

Para o comandante do batalhão, o tenente-coronel José Longatto, ainda é prematuro avaliar quais fatores levaram a queda nos acidentes com mortes, mas aponta algumas ações que podem ter impactado nessa redução.

“Intensificamos os serviços de Blitz no bairros e principais vias de acesso à essas regiões, estamos com um número muito alto de condutores sendo autuados diariamente nessas blitz sem habilitação”, explica Longatto.

Conforme o tenente-coronel, o combate aos condutores embriagados também é maior nos finais de semana. “Vamos aguardar para confira se essa extrategia será a responsável ou não pela redução do número de acidentes e também pelo número de mortes no trânsito”, finaliza Longatto.

As vias da região urbana da Capital não tiveram óbitos entre 5 de junho e 20 de julho. A sequência de 46 dias foi quebrada no acidente em que o motociclista José Paulo da Mata Júnior, 19 anos, morreu após se envolver em acidente com ônibus do transporte coletivo.

O acidente que deixou maior número de vítimas e chocou a população, aconteceu no dia 13, na BR-163, saída para São Paulo. 

Segundo testemunhas, o condutor de uma carreta não teria observado o trânsito que estava parado para manutenção na pista, bateu na traseira de um carro de passeio, que foi empurrado na traseira de outra carreta, provocando ainda um engavetamento com outros veículos.

Com a colisão, o veículo pegou fogo, provocando diversas explosões. Morreram carbonizados dois ocupantes do carro e o condutor de uma das carretas.

Até o junho, somente em Campo Grande, 266 condutores foram autuados por dirigirem bêbados, ou seja, 23% a mais se comparado com o mesmo período do ano passado, quando foram 216.

Em compensação a quantidade de acidentes, com vítimas, diminuiu 12%. De 2.867 para 2.521, o que significa redução de 346 casos. A quantidade de acidentes com óbito também não aumentou. Até agora, 36 morreram no trânsito da Capital, número igual ao mesmo período de 2016.

O número de autos de infração também saltou de 9.829 para 10.808 - 9% a mais que no mesmo período do ano passado.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions