A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 28 de Março de 2017

23/05/2012 16:35

Até o fim do ano, ciclovias vão somar 80 km em Campo Grande

Fabiano Arruda
Ciclista trafega por ciclovia na saída para Cuiabá, que tem quase 5 quilômetros. (Foto: Minamar Junior)Ciclista trafega por ciclovia na saída para Cuiabá, que tem quase 5 quilômetros. (Foto: Minamar Junior)

O traçado de ciclovias em Campo Grande deve passar, ao todo, de 80 quilômetros até o final do ano levando em conta as faixas já existentes e que estão em construção.

A extensão existente, segundo informações da Prefeitura de Campo Grande, soma 60,11 quilômetros. Em construção são mais 7,20 quilômetros.

Além disso, a administração municipal prevê, em dois projetos, a criação de um trajeto exclusivo para bicicletas ligando a região do Indubrasil ao Parque dos Poderes.

Para isso, será implantada uma ciclovia que liga a região do Indubrasil até a Vila Popular, nas proximidades do Aeroporto Internacional da Capital, e outra do que segue a continuidade da Duque de Caxias até a região da Rua Alagoas.

Ali, o ciclista continuará o percurso na ciclovia já existente na avenida Afonso Pena, que hoje é mais utilizada para caminhada e corrida.

As informações foram divulgadas nesta quarta-feira durante reunião técnica da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) com vereadores no plenarinho da Câmara Municipal.

O diretor-presidente do órgão, Rudel Trindade, foi à Casa de Leis para prestar informações sobre o PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) da Mobilidade Urbana, que prevê investimento de R$ 180 milhões em obras que contemplam a construção de três corredores exclusivos para o tráfego dos ônibus, além de quatro novos terminais, incluindo a reforma do Terminal Morenão.

O projeto inicial, informou Rudel, previa a construção de 50 quilômetros de ciclovias, intervenções que foram vetadas pelo Ministério das Cidades. Desta forma, as ciclovias serão construídas por iniciativa e recursos da Prefeitura.

Dentro do PAC Mobilidade Urbana, os novos corredores de ônibus também devem contemplar os ciclistas com a criação de bicicletários para que a população tenha condição de se deslocar de bicicleta até o corredor, deixá-la no local e utilizar o transporte coletivo urbano.

Também presente na audiência nesta quarta, a diretora-presidente do Planurb (Instituto Municipal de Planejamento Urbano), Marta Martinez, admitiu que a extensão das ciclovias ainda é insuficiente frente aos mais de 3 mil quilômetros de vias pelo trânsito da Capital. "Com o passar do tempo vamos avançar. O instituto está atento à integração da cidade", comentou.

Ciclovias existentes e em construção em Campo Grande, segundo divulgado pela Prefeitura:

- Orla I: 2,30 km - Da avenida Júlio de Castilho até a rua Plutão.

- Avenida Coronel Antonino (saída para Cuiabá): 4,93 km - Da avenida Rodoviária até a rotatória do anel rodoviário.

- Sóter: 4,44 km - Da avenida Mato Grosso até o Parque Sóter.

- Avenida Dom Antônio Barbosa: 2,14 km - Da avenida Tamandaré até a avenida Presidente Vargas.

- Avenida Afonso Pena: 5,68 km - Da rua Alagoas até a entrada do Parque dos Poderes.

- Rua Petrópolis: 0,94 km - Da rua Melvin Jones até a rua José Garcia Lopes Filho.

- Via Morena (avenida Fábio Zahran): 4,02 km - Da rua 26 de Agosto até a rua Duartina.

- Segredo: 5,53 km - Da rua Ovideo Serra até a rua Pintassilgo.

- Cabaça I: 1,35 km - Da rua São Miguel até a rua Spipe Calarge * OBS: Cabaça II não tem ciclovia.

- Avenida dos Cafezais: 2,41 km - Da avenida Gury marques até a rua Patrocínio.

- Via Morena: 4,50 km - Da avenida Júlio de Castilho até a avenida Tiradentes.

- Imbirussu/Serradinho: 8,30 km - Da avenida Duque de Caxias até a rua Dr. Euler de Azevedo.

- Lagoa: 11,37 km - Da avenida Duque de Caxias até o anel rodoviário.

- Orla Morena II: 2,20 km - Da rua Plutão até a rua Eça de Queiroz.

Total: 60,11 km

Obras em andamento:

- Orla Ferroviária: 0,90 km - Da avenida Mato Grosso até a avenida Afonso Pena.

- Ciclovia saída para São Paulo: 6,30 Km

Total: 7,20 Km

Total geral: 67,31 km

Diretor da Agetran apresenta o PAC da Mobilidade a vereadores
O diretor-presidente da Agetran (Agência Municipal de Trânsito), Rudel Trindade, participa de uma reunião as 9 horas da manhã desta quarta-feira (23)...
Condutor vai preso por embriaguez após causar acidente em rodovia
Homem de 46 anos foi preso por conduzir veículo sob efeito de álcool após causar acidente no km 454 da BR-163, em Campo Grande. As vítimas, de 38 e 6...



do que adianta tantos inesvtimentos se a propria populção não a utiliza, aqui na ciclovia da popular as pessoas circulam de bicicleta na rua , passo todos os dias por lá e vejo de criança a adultos não utilizando a ciclovia
 
gislaine de araujo em 24/05/2012 10:50:17
É uma pena que essas pessoas nunca andaram de bicicleta, ou melhor dependeram por uma semana da bicicleta e só vivendo a situação para saber implantar corretamente; há mais propaganda do que eficiência nas execuções. Precisa inserir nos projetos a manutensão de tudo o que se faz, uma vez que há dinheiro sobrando cobrado de taxas e impostos absurdos sobre a população.
 
luiz alves em 24/05/2012 07:47:06
Parabéns aos nossos administradores,pois a importancia da ciclovia salva vidas que são o principal objetivo,sou policial de trânsito há mais de 20 anos e sempre usei da bike,e digo para todos que é saúde pura estar pedalando e fazendo novas amizades.Numca dirigi um carro ou moto que não fosse na auto escola e agora com aumento das ciclovias ai sim que vou andar mais ainda de bike.
 
luiz carlos santos messias em 23/05/2012 06:49:26
Esta no caminho certo, mas ainda tem muito a fazer: para começar providenciar saidas das ciclovias para as ruas laterais. E em seguida: educar a população. O foto mostra um ciclista na contramão (lado esquerda) que nas ciclovias atrapalha, mas nas demais ruas é simplesmente perigoso (motoristas de carro olhem para outro lado e não percebem o ciclista). E pedestres insistem em andar na ciclovia...
 
Marcos da Silva em 23/05/2012 05:31:44
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions