A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 23 de Setembro de 2018

02/07/2018 18:10

Campo Grande é a 10ª cidade do país em número de motos, mostra estudo

Proporção é de uma motocicleta a cada seis campo-grandenses; número ainda é inferior ao de automóveis, nos quais a Capital é a 18ª do país

Humberto Marques
Capital conta com mais de 164 mil motocicletas, uma a cada 6 moradores da cidade. (Foto: Arquivo)Capital conta com mais de 164 mil motocicletas, uma a cada 6 moradores da cidade. (Foto: Arquivo)

Campo Grande é a 10ª cidade brasileira em número de motocicletas, conforme dados da pesquisa “A frota de veículos nos municípios brasileiros em 2018”, divulgada nesta segunda-feira (2) pela CNM (Confederação Nacional dos Municípios), que faz um panorama geral sobre o total de automotores nas ruas em diferentes modalidades –carros, motos, ônibus e caminhões– segundo dados do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito) em abril deste ano.

Conforme a CNM, a Capital conta neste ano com 164.390 motocicletas. Se comparado com dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) do ano passado, que projetam para a cidade uma população de 874.210 habitantes, isso significa que, cada seis campo-grandenses, um têm uma motocicleta na garagem.

O percentual também chama a atenção na comparação com as demais cidades brasileiras: das nove cidades à frente de Campo Grande, apenas Teresina (PI) tem menos habitantes e mais motocicletas –e mesmo assim em números próximos, já que são 850 mil moradores e 198,9 mil motos.

As demais superam a casa do milhão de habitantes. Curitiba (PR), por exemplo, tem 1,9 milhão de habitantes e 169,3 mil motocicletas. Campo Grande está à frente de Recife (PE), que tem 1,63 milhão de habitantes e 155,9 mil motos; ou mesmo de Salvador (BA), com 2,9 milhões de moradores e “apenas” 140,1 mil motocicletas.

Em seu estudo, a CNM contabilizou no Brasil 26.427.751 motos –englobando ciclomotores, motocicletas e motonetas–, um aumento de 3,44% na comparação com 2017. A média é de uma moto para 7,86 habitantes, um pouco acima da campo-grandense. Em Mato Grosso do Sul são 473.914 motos (ou seja, a Capital concentra 34% do total do Estado).

“Esse expressivo aumento na aquisição de motos está relacionado à facilidade no crédito, ao baixo preço das prestações e aos incentivos e isenções do governo federal ao mercado, além da deficiência dos serviços de transporte público nas cidades em geral”, pontua o estudo. “Aliado a isso, o crescimento expressivo de veículos nos últimos anos ocasionou congestionamentos e complicações do trânsito, incentivando a população a investir mais em motos para se locomoverem em menor tempo e com o custo reduzido em relação ao consumo de combustível por quilômetro”.

Frota da Capital conta com 294,2 mil carros, segundo estudo da CNM com base em dados de abril deste ano. (Foto: Arquivo)Frota da Capital conta com 294,2 mil carros, segundo estudo da CNM com base em dados de abril deste ano. (Foto: Arquivo)

Quatro rodas – Em relação ao transporte coletivo, Campo Grande aparece na 27ª posição nacional, com 2.344 veículos, atrás de outros municípios que superou no levantamento acerca das motos –como Cuiabá (MT), João Pessoa (PB) e Recife (PE)–, Curitiba e Teresina.

O dado contrasta com apontamento da CNM sobre a concentração da frota. “As maiores taxas de ônibus a cada 1.000 pessoas encontram-se nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste”, destacou. Mato Grosso do Sul conta com 9.522 ônibus, segundo o estudo (o menor número da região Centro-Oeste).

“O transporte coletivo permite a utilização eficiente do espaço, uma vez que ocupa um espaço menor na malha viária e transporta 70% da população”, destaca o estudo, frisando que a frota está concentrada em municípios acima de 60 mil habitantes.

O estudo também aponta que há na Capital, hoje, 294.282 carros de passeio –um a cada três campo-grandenses. A quantidade coloca Campo Grande como a 18ª cidade brasileira em número de automóveis, também acima da média nacional de 3,89 habitantes por veículo (são 54,4 milhões de carros).

No caso dos carros, Campo Grande acaba superada por municípios que não são capitais (casos de Guarulhos e Campinas) e têm população menor (São Bernardo do Campo, Santo André e Sorocaba). Todas as cidades listadas são de São Paulo, onde estão concentrados o maior número de veículos do Brasil –33,47% dos carros, 20,7% das motos, 25,6% dos ônibus e 28,3% dos veículos de carga.

Mato Grosso do Sul, por seu turno, conta com 712.983 automóveis (41% da frota está em Campo Grande), terceiro maior número do Centro-Oeste –à frente dos 692,2 mil carros de Mato Grosso.

A Capital sul-mato-grossense conta, ainda, com 84.268 caminhões, conforme a CNM, a 14ª maior frota do país. No Estado, são 246.697 veículos do tipo.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions