A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 18 de Outubro de 2017

18/05/2012 23:17

Cansados de presenciar acidentes, comerciantes pedem semáforo em cruzamento

Nyelder Rodrigues e Elverson Cardozo
Acidentes já viraram rotina na esquina, acontecendo quase todos os dias (Foto: João Garrigó)Acidentes já viraram rotina na esquina, acontecendo quase todos os dias (Foto: João Garrigó)

Um acidente envolvendo uma motocicleta Honda Titan preta e um veículo de passeio deixou uma vítima com fratura na perna direita. O fato ocorreu na tarde dessa sexta-feira (18), no cruzamento entre as ruas Pernambuco e Pe. João Crippa, no bairro São Francisco, em Campo Grande.

A vítima foi o motociclista Cliomar Oliveira Barbosa, de 25 anos, que foi encaminhado para a Santa Casa. A condutora do carro, que não teve a identidade divulgada e não quis conversar com a reportagem, não sofreu ferimentos.

Apesar da fratura na perna da vítima, o que mais chama a atenção no acidente de hoje é o alto índice de colisões entre veículos no local. Segundo comerciantes e moradores da região, praticamente todos os dias há acidentes no cruzamento.

Uma das pessoas que atestam os problemas no local é Paulo Régis, de 39 anos, administrador de uma clínica médica na rua Pernambuco.

Em conversa com a reportagem, ele foi enfático ao dizer que acontecem acidentes todos os dias, já virando uma rotina do local, alguns graves e envolvendo muitas vezes grávidas. “Já teve quatro acidentes no mesmo dia, um seguido do outro”, conta o Paulo.

Obstáculos foram construídos no local após um carro invadir prédio na esquina (Foto: João Garrigó)Obstáculos foram construídos no local após um carro invadir prédio na esquina (Foto: João Garrigó)

Segurança - Em 2007, a empresa, que divide terreno com uma pizzaria que fica na esquina, recebeu uma multa porque o dono da pizzaria instalou barreiras de concreto em volta do estabelecimento.

A atitude foi tomada logo após um carro ter invadido o prédio, sendo que a multa, no valor de R$ 1.023,08, foi suspensa após entrada de recurso.

O proprietário da pizzaria, Adriano Dantes, de 33 anos, diz que não irá retirar os obstáculos do local enquanto a Agetran não instalar semáforos no cruzamento.

“Um carro pode entrar aqui e matar um. Aí é pior. Eu tenho que garantir segurança”, diz Dantes, se referindo aos acidentes. Ele também afirma houve casos das barreiras terem impedidos que carros invadissem novamente o prédio.

Paulo Régis diz que pediu semáforo no local em junho de 2010, mas não teve resposta até agora (Foto: João Garrigó)Paulo Régis diz que pediu semáforo no local em junho de 2010, mas não teve resposta até agora (Foto: João Garrigó)

Sinalização e fluxo - Paulo Régis diz que em junho de 2010, enviou ofício para a Agetran solicitando a instalação de semáforo no local, mas até o momento não obteve resposta da entidade.

O cruzamento é sinalizado com placas de parada obrigatória, porém, segundo Paulo Régis, o fluxo de veículos é tão intenso que muitas vezes o condutor fica parado de 10 a 15 minutos na rua Pernambuco, aguardo uma oportunidade de atravessar.

“Ninguém consegue atravessar e é obrigado a arriscar. É aí que surgem os acidentes”, comenta Paulo, que crê na necessidade e cobra um semáforo no cruzamento. Ao final, ele ainda acrescenta: “o pessoal da pizzaria passa o tempo todo socorrendo o pessoal que sofre acidente”.




Mudar as vias para mão única está sendo umas das alternativas mais usadas pela Agetran. Na Vila Margarida fizeram a mudança no período da manhã na rua que leva para a SEMED e não ficou nenhum fiscal para orientar os motoristas, eu fui trabalhar cedo e a rua era de 2 sentidos e na hora do almoço já era mão única, o que teve de gente andando na contra mão não foi brincadeira.
 
Clodoaldo Rocha em 19/05/2012 12:05:07
Realmente o local é bastante crítico, assim como a Eduardo S.Pereira c/a Padre João Crippa, Pedro Celestino c/ a Eduardo. Todos os moradores da região, já presenciaram inúmeros acidentes nesses locais.
È lógico, que com os apressados e imprudentes que não respeitam o PARE, associado a falta de bom senso e educação só dá m...
O local esta repleto de clínicas e laboratórios, o que eleva mais o fluxo
 
neyde de oliveira em 19/05/2012 11:32:15
Alem de colocar semaforos, deveria as ruas Pedro Celestino, Pe Joao Cripa, José Antonio, Eduardo Santos Pereira e Pernambuco serem de mão única, o transito nesta região seria melhor.
 
Fábio Walney em 19/05/2012 10:17:35
Parafraseando o Casagrande (comentarista da Globo), concordo com o caio, digo, com o Fábio. Sou morador da região e tenho visto inúmeros acidentes. Com certeza se a ruas citadas por ele fossem vias de mão única diminuiriam bem os acidentes.
 
Adão Rédua em 19/05/2012 08:58:53
A situação da sinalização é caótica em toda cidade, aqui no Cabreúva a anos esperamos um semáforo na 14 de Julho com a Eça de Queiroz, e agora por conta das obras na região a coisa piorou, o trânsito é intenso e a Agetran nada faz para pelo menos amenizar a situação.
 
Oswaldo Benites Junior em 19/05/2012 06:33:40
Quero aqui fazer uma reclamação construtiva, foi feito uma pista destinada a ambulancias, taxis e onibus, e tenho notado que a população ainda nao entendeu ou nao quer entender e fazem ultrapassagem pela direita , isso ja tem virado rotina principalmente na saida para Corumba, peço a Agetran que cuida muito bem da nossa cidade aplicando multas veja esse caso com carinho .
 
Misael Matos dos Santos em 19/05/2012 05:12:14
acho isso justo colocar semaforos nas esquinas que oferecem risco iminente, mas acho mais importante e ter educação no transito, e isto acho que esta longe de acontecer em nossa cidade, vamos a um exemplo todos os dias atravesso a cidade com meu veiculo e vejo barbaridades, local de partida Nova campo Grande, local destino Bairro Pedro Pedrossian saida Tres Lagoas.
 
MISAEL MATOS DOS SANTOS em 19/05/2012 05:08:46
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions