A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 19 de Setembro de 2018

26/04/2018 02:40

Condutor que fugiu depois de atropelar pedestre na Ceará está preso

Com a força do impacto a vítima foi lançada a 55 metros, segundo a Polícia Civil.

Adriano Fernandes
Peritos averiguando o local onde o corpo foi parar após a batida. (Foto: Adriano Fernandes) Peritos averiguando o local onde o corpo foi parar após a batida. (Foto: Adriano Fernandes)

Foi localizado e preso o condutor do veículo UP que fugiu após atropelar e matar o jovem Moisés Oliveira, de 24 anos, no cruzamento entre a Avenida Ceará com a Euclides da Cunha, no bairro Santa Fé em Campo Grande.

O homem, que ainda não teve a identidade divulgada, foi encontrado no bairro Carandá Bosque, depois de evadir do local do acidente. Ele será autuado em flagrante por homicídio culposo e evasão de local.

No momento do acidente, o jovem estava acompanhado de mais três amigos do outro lado da avenida e teria atravessado para ir comprar um cigarro em uma conveniência. O semáforo estava aberto para o veículo no momento da colisão e um dos colegas do rapaz ainda conseguiu atravessar a tempo

Mas Moisés, no entanto, foi atingido e com a força do impacto lançado a 55 metros, segundo a Polícia Civil. “Com a colisão houve um lançamento do corpo. O impacto foi tão elevado que provocou esse deslocamento de 55 metros do ponto de colisão ate onde o corpo parou”, confirmou o delegado EniltonZalla, da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro e quem atendeu a ocorrência.

O condutor ainda prestará depoimento para explicar, dentre outras questões, o porquê fugiu do local e se teria bebido. Ainda não se sabe, por exemplo, se poderá ser delimitada uma fiança ao caso.

“Ele será ouvido, faremos uma deliberação depois ouvir as testemunhas, policiais que atenderam a ocorrência para daí decidirmos se será possível ou não uma aplicação de fiança. Mas, possivelmente não. Principalmente se for comprovado que ele tinha bebido”, pontua o delegado.

Os laudos periciais também devem precisar a velocidade exata em que o veículo estava. Câmeras de segurança da conveniência que fica no cruzamento, também registraram o momento do atropelamento, que ocorreu por volta das 23h55, desta quarta-feira (25).

“São imagens muito fortes porque demonstram que ele estava em alta velocidade e quanto a isso não há dúvidas. Creio eu que acima de 100 km/h ele estava”, conclui o delegado.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions