A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 19 de Setembro de 2018

13/07/2018 19:42

Médicos ainda tentam estabilizar menina que sobreviveu a acidente na BR-060

Internada como desconhecida e politraumatizada, soma-se ao drama da menina de apenas 4 anos a morte dos pais, também vítimas do acidente. A família era de Vitória, ES, e havia chegado hoje a Capital.

Adriano Fernandes
Honda Fit que colidiu de frente com o Sandero da família que foi parar fora da pista. (Foto: Paulo Francis) Honda Fit que colidiu de frente com o Sandero da família que foi parar fora da pista. (Foto: Paulo Francis)

Equipes médicas da Santa Casa de Campo Grande, ainda tentam estabilizar o quadro clínico da menina de 4 anos que sobreviveu a um grave acidente entre um veículo Renault Sandero e um Honda Fit, esta tarde (13) na BR-060, a cerca de 20 quilômetros de Sidrolândia.

A garota deu entrada no hospital por volta das 16h e, até o momento, “toda a equipe está mobilizada em estabilizar a paciente”, ressaltou a assessoria de imprensa da unidade. A pequena teve afundamento no crânio, e fraturas pelo corpo como nas pernas e no braço esquerdo, além de um trauma torácico.

Ela está internada como desconhecida, pois também não há confirmação do nome ou até mesmo a idade. Durante o atendimento da ocorrência, equipes de salvamento informaram que criança tinha cinco anos, mas a PRF (Polícia Rodoviária Federal) repassou, há pouco, que a criança tem na verdade 4 anos de idade.

Ao drama da menina, soma-se a morte dos pais, Henrique Brandão, 40 anos, e Mery Angela, de 43 anos. A família é de Vitória, ES, e seguia no Sandero, preto, alugado na Capital, depois de terem desembarcado no Aeroporto de Campo Grande por volta das 09h.

Eles estavam no sentido Campo Grande/ Sidrolândia quando por motivos que ainda serão investigados, bateram de frente com Honda Fit, conduzido pela médica Melina Silveira, 33 anos, que estava no sentido contrário da rodovia. 

Com a violência da batida, Henrique e Nery morreram entre as ferragens. A criança ficou prensada entre os bancos e foi retirada por testemunhas que pararam para prestar socorro, sendo socorrida em seguida por equipes do Corpo de Bombeiros e Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência).

Melina foi socorrida juntamente com a criança para a Santa Casa da Capital, com ferimentos leves. A mãe dela esteve no local e contou à polícia que a filha mora na Capital mas trabalha em Sidrolândia.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions