A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 21 de Novembro de 2017

06/10/2012 09:47

Motociclista morre em colisão com veículo no bairro Popular

Paula Vitorino

A motociclista Debora Thainá de Almeida, 25 anos, morreu após colisão com um veículo Saveiro. O acidente aconteceu por volta das 21h de ontem, no bairro Popular, em Campo Grande.

De acordo com o boletim de ocorrência, a motocicleta e o veículo seguiam pela rua Cesar Augusto Francisco Teles, mas em sentido contrário.

O motorista da Saveiro foi realizar conversão à esquerda no cruzamento com a rua Diva Lemos Albertini quando a motociclista colidiu com o carro.

Não informações sobre as circunstâncias do acidente. Foi realizado teste de alcoolemia com o motorista da Saveiro e o índice de álcool no organismo foi igual a zero.

Debora foi levada para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Vila Almeida, mas já chegou no local sem sinais vitais.



oi eu sou irmã da vitima, a dor que minha familia está sentido só Deus para nos confortar mas só deus mesmo sabe o que deu errado e sabe a hora de cada um sei muito bem que minha irmã estava erradissima mas acredido tanbem que o condutor da savero tanbem teve seu erro mas nao foi por que ele quis mas que fique de exemplo para todos nao temos que falatr quem estava certo ou errado o fato é simple perdi quem eu amava e isso nao tem volta jamais vou enterder o pq toda noite´pesso a deus que me explique o pq de tudo isso que conformte minha familia e a pessoa que colidiu no acidente com minha irma a dor ninguem imagina como é mas Justiça de Deus é bem maior e nossa familia esperamos por ela . Debora voce faz muito falta sinto saudades de todos os nossos dias junta amo vc p sempre
 
cynthia dayane de almeida em 19/10/2012 19:25:04
Mesmo que venha fazer a conversão sem o aviso que ocorre através da seta no qual o condutor tem que fazer com antecedência pois não pode chegar no cruzamento e ja virar seja para que lado for,isso uma das causas do acidente que no qual pode se evitar que seja de morte quando o outro veículo que vem no sentido oposto ou mesmo sentido tem que transitar com a referida velocidade da via,e não em alta vlocidade e que nesse caso não consegue fazer o desvio e o acidente se torna grave a gravissimo e até com vítima fatal.e que para essa família meus pesames.
 
luiz carlos santos messias em 06/10/2012 18:57:41
eu passei no local minutos depois do acidente,pela violencia da batida,pelo estado da moto e dela,e pela perca do capacete,ela devia estar correndo muito,e o capacete dela,nao estava preso,pois ela estava sem o capacete, no chão, ali é uma via rapida que liga o santa monica ao jardim buzios, e a moça devia estar com os farois desligados, o motorista estava sobrio e consciente, e ficou no local ate chegar o samu
 
Diego Rocha em 06/10/2012 18:31:13
ALEX GONÇALVES não entendi seu comentario vc fala da policia da condutora da moto ou do condutor do veiculo? se vc fala referente a condutora quando diz:..como deixam esse tipo de gente trafegar. bem cega ela não era e homicidio tbm não foi, mas infelizmente ela se foi.então respeite as dores das pessoas. pq isso pode acontecer com vc tbm .
 
wagner clemente em 06/10/2012 17:46:43
Bom uma coisa é certa, ou a motociclista fez besteira, ou o motorista da saveiro fez, se ele não estava bêbado!!!
 
Oswaldo Ferreira em 06/10/2012 17:19:46
o sistema (arrecadador) é hipócrita, prega-se segurança no trânsito com dois pesos e duas medidas: para carros cinto de segurança ou air bag e para motos o sofrível capacete. então, o que fazer? ao pé da letra não haveria trânsito de motos nesta selva que se transformou as ruas. pois é, mas o trabalhador precisa compensar a incompetência de nossos gestores municipais, estaduais e federais de trânsito. com um transporte altamente perigoso como são as motos. e não venham colocar a culpa só na atenção, porque isso é arrumar desculpas para um lado só. tanto se fala em infra-estrutura, mas, pouco se faz. em nossa capital.poucos ônibus para percorrer grandes percursos com um valor tão oneroso para o cidadão. o metrô de superfície seria uma alternativa para ontem.
 
claudio campelo em 06/10/2012 15:15:52
Agora o jeito é tomar a carteira, e p civil investigar. Ou ela é cega, ou foi homicidio.
Como deixam esse tipo de gente trafegando... Q mals (p/ nao dizer palavroes) pensamentos o atinja, pois a vida alheia se foi por simples despreocupação com o prox. e impunidades brasileiras. Isso tem q estar em pags policiais, ou mudaram o contexto "acidente"?
 
Alex goncalves em 06/10/2012 12:40:48
é muito difícil pra familia mas infelizmente é a realidade atual aposto que ela deve tá melhor que nós agora.
 
andré mirica em 06/10/2012 11:44:21
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions