A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 17 de Outubro de 2018

16/09/2018 12:40

Mulher que morreu atropelada tinha 70 anos e voltava da igreja com a filha

Socorristas chegaram a tentar reanimar idosa, mas ela não resistiu o morreu no local; acidente aconteceu no fim da manhã de hoje

Liniker Ribeiro e Mirian Machado
Calçado encontrado às margens da rodovia (Foto: Paulo Francis)Calçado encontrado às margens da rodovia (Foto: Paulo Francis)

Foi identificada como sendo Maria Francisca Coimbra da Silva, de 70 anos, a idosa atropelada por um Fiat Pálio, no fim da manhã deste domingo (16), na rodovia BR-163, em Campo Grande. A vítima não resistiu aos ferimentos e morreu no local, que fica próximo ao cruzamento com a Rua Ana Rosa Castilho, no bairro Montevidéu.

De acordo com um familiar, a idosa voltava da igreja e estava na companhia da filha, uma mulher de 32 anos, que não foi atingida pelo veículo. Em estado de choque, ela foi levada pelo homem, que é sobrinho da idosa, para casa.

Ainda segundo o motorista José Ricardo Coimbra da Silva, 42 anos, a mulher afirmou que elas chegaram a avistar o carro se aproximando, mas não souberam precisar a velocidade que ele seguia. A filha conseguiu atravessar, mas a idosa, devido à idade e dificuldade de caminhar, não conseguiu.

No carro envolvido no acidente estavam quatro pessoas. Ao menos uma delas foi socorrida e encaminhada para uma unidade de saúde de Campo Grande. Não há informações sobre o estado de saúde da pessoa conduzida.

Para o sobrinho da vítima, as condições do local não favorecem os pedestres. A faixa e o radar não funcionam como deveriam. Já morreram pelo menos quatro pessoas neste local, todo mundo passa correndo, em horário de pico então, até carreta passa a mais de 100 km/h", afirmou José Ricardo.

A vendedora Cleonice Borges de Mendonça, 34 anos, também se diz preocupada com a situação. "Atravessar aqui é um perigo constante. Fico ainda mais preocupada porque crianças atravessam aqui para ir estudar", revelou.

O acidente - Segundo apurado pelo Campo Grande News, o carro envolvido no acidente seguia no sentido saída para Cuiabá. Chovia no momento do atendimento a vítima, mas não há informações se já estava chovendo no momento da colisão.

Três equipes da CCR MSVias e duas do Corpo de Bombeiros foram acionadas. Os socorristas tentaram fazer massagem cardíaca para reanimar a vítima, mas a mulher não resistiu e morreu no local. Matéria alterada às 7h20 para correção de informação. 



Faixa de pedestre em uma BR deve ter sinaleiro com botoeiro. Com a velocidade regular já é dificil motoristas perceber em tempo um pedestre, imagina de noite ou com chuva, ou com excesso de velocidade. E numa BR transita muita gente que não conhece o local, ou seja: não sabem que ali tem faixa.
Se tem sinaleiro com botoeiro, sempre esta verde para os veiculos, exceto quando tem alguem atravessando. Sendo assim, sinal vermelho é clara indicação de um acidente iminente e ninguem vai furar. Com a boa visibilidade de um sinaleiro, inclusive de noite, é a unica coisa que pode impedir acidentes fatais. Mais que um radar inclusive, pois mesmo respeitando os 80 km/h quero ver um caminhão conseguir parar em tempo se alguem de repente atravessa a rua...
 
Marc Boncz em 17/09/2018 05:03:08
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions